Books Brasil Books

Novidades

[News] FILME BRASILEIRO PRODUZIDO PELA ABROLHOS FILMES É CONTEMPLADO COM HUBERT BALS FUND

 

Cannes, 29 de maio de 2022 - Produção assinada pela paulistana Abrolhos Filmes, “O Casamento” acaba ser contemplado pela Hubert Bals Fund, que é um fundo curatorial, ligado ao Festival de Roterdã, dedicado a apoiar cineastas da América Latina, África, Ásia, Oriente Médio e de diversas partes da Europa em qualquer fase de produção – do desenvolvimento do roteiro à pós-produção. A fundação é uma das mais importantes apoiadoras do cinema independente e de qualidade no mundo, o que traz ainda mais um lastro para o projeto. Em outros anos o fundo já havia premiado filmes brasileiros como “A febre”, de Maya Da-Rin, “Sick sick sick”, de Alice Furtado e "O Som ao Redor" de Kleber Mendonça Filho.

A Abrolhos Filmes, também responsável pela ideia original do projeto, tem em seu currículo filmes como “Chico Rei Entre Nós” (Joyce Prado, 2020), vencedor do Prêmio do Público de Melhor Documentário Brasileiro e Menção Honrosa do Júri na 44a Mostra Internacional de São Paulo.

Primeiro longa de ficção escrito e dirigido por Maíra Bühler, “O Casamento” é uma comédia satírica é baseada numa história real, e será filmada no Rio de Janeiro e Xingu (AM). A trama se passa no verão de 1952, e é protagonizada por Ayres da Cunha, um homem que causa polêmica ao resolver se casar com a índia Diacuí.

Esse amor era proibido pelas leis brasileiras da época, e ficou conhecida, na época, por conta de uma fotorreportagem da revista O Cruzeiro, onde foi narrada como um folhetim. Depois disso, ganhou rádio e cinejornais a sociedade brasileira inteira passou a se perguntar: o amor entre um homem branco e uma selvagem é legítimo?

O filme acompanha a jornada de Diacuí de sua tribo à perigosa sociedade dos brancos, onde se tornou uma espécie de “Cinderela dos Trópicos”, cuja alma foi capturada. Ao tornar-se uma figura em evidência, tornou-se a garota propaganda do American Way of Life, tal qual Doris Day.

“O Casamento” será é uma produção da Abrolho Filmes, e deverá ser lançado em 2024.


Sinopse

Baseado numa história real, o filme é uma comédia satírica retratando o choque entre dois mundos, no qual Diacuí, uma jovem indígena, viaja ao Rio de Janeiro para se casar com um homem branco, e vê sua vida transformada num show da imprensa.

Sobre a Abrolhos Filmes

Fundada em 2014 por André Sobral em São Paulo (Brasil), a Abrolhos Filmes é uma produtora audiovisual que realiza filmes com temáticas e universos locais que explicitam questões globais. A marca da produtora é aliar excelência artística com alcance de público. Faz longas e curtas-metragens, séries e conteúdos para TV e plataformas.

Entre seus trabalhos produziu o longa-metragem documentário Chico Rei Entre Nós (Joyce Prado, 2020), vencedor do Prêmio do Público de Melhor Documentário Brasileiro e Menção Honrosa do Júri na 44a Mostra Internacional de São Paulo. É Produtora Associada dos longas Call Me By Your Name (Luca Guadagnino, 2017), vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado no 90th Academy Awards; A Ciambra (Jonas Carpignano, 2017), que estreou na 70ª edição do Festival de Cannes; e Patti Cake$ (Geremy Jasper, 2017), selecionado para o Festival de Sundance (2017).

Sobre Maíra Bühler

Maíra Bühler é uma cineasta brasileira que já dirigiu quatro documentários. O mais recente deles, Diz a ela que me viu chorar (2019), estreou no True/False Festival nos EUA, e recebeu o prêmio de Melhor Filme na mostra competitiva internacional do Olhar de Cinema; o Library Prize no CinémaDu Réel; o de Melhor Filme no Festival Internacional de Cinema do Urugay; e um Prêmio Especial do Júri, no Festival de Cinema de Havana, e no Infinitto FilmFestival. Ela também dirigiu “A vida privada dos Hipopótamos” (2014), que estreou no FiD- Marseille International Documentary Festival, e ganhou o prêmio de montagem, no Festival do Rio, e o Prêmio da Crítica, no Cine Ceará. Como roteirista, seu trabalho mais recente é Cidade Pássaro, que estreou na mostra Panorama, no Festival de Berlim. “O Casamento” será seu primeiro longa de ficção.




Nenhum comentário