Books Brasil Books

Novidades

[News] Teatro Sérgio Cardoso apresenta stand-up LGBTQIAP+ e performance Ballroom

 Teatro Sérgio Cardoso apresenta stand-up LGBTQIAP+ e performance Ballroom


 A sessão é presencial e conta com transmissão ao vivo pela plataforma #CulturaEmCasa. 


Crédito: Estela Bonato


O Teatro Sérgio Cardoso apresenta no dia 28 de junho (Dia do Orgulho LGBTQIAP+), terça-feira, 20h, três shows de stand-up seguidos por performances Ballroom. Os comediantes Cíntia Rosini, Babu Carreira e João Bubiz, todos da comunidade LGBTQIAP+, serão recebidos pelo host Fernando Pedroza. A programação é presencial, gratuita, e conta também com transmissão através da plataforma #CulturaEmCasa. O Teatro Sérgio Cardoso e a plataforma #CulturaEmCasa são equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e geridos pela Amigos da Arte. 


Sobre a performance Ballroom


No evento, a House of Cabal & Casa de Candaces apresentam uma performance Ballroom com duração de uma hora. As mães de cada família  - Up and Coming Legend Mother Tanesha Cabal e Legendary Zaila Candace serão Hostess e Chanters - Mc's dentro da Cena de Baile - contando a história da Ballroom e cada categoria proposta, bem como apresentando os integrantes de cada casa que farão a simulação de batalha, o que ocorre dentro de uma Ball. 


Cada categoria será apresentada com dois adversários e as mães das casas chamam essas pessoas de acordo com os seus nomes e títulos dentro da Cena, criando uma atmosfera de batalha entre as casas. As categorias apresentadas no dia são Runway, Face Performance, Old WayNew Way, Commentator, Vogue Femme, Hostess & Chanters.


Criada através de um movimento de resistência e ativismo de corpos trans pretos, não- brancos e LGBT+ nos anos 60; a Cena Ballroom nasce para dar espaço a essa população que tem a sua participação excluída das engrenagens sociais, fazendo assim que elas criassem o seu próprio espaço de acolhimento. A Cena é composta por kiki Houses e Mainstrem Houses, que são compostas por seus respectivos representantes que são nomeados como Mothers and Fathers, os outros integrantes tornam-se filhos/as/es, alguns possuindo títulos como sinal de responsabilidade e homenagem (Prince, Princess, Imperador, Imperatriz). 


As Houses servem como lugar de pertencimento, acolhimento, profissionalização e ajuda no geral para as pessoas da comunidade se apoiarem entre si, criando uma nova formulação social e independência parcial da cisheteronorma, sobretudo pela importância de estarem vivas. A Ballroom é uma cena onde pessoas de corpos marginais e/ou dissidentes se juntam para expressarem suas realidades, criações e seus mundos em um universo de liberdade, celebração e conforto; como a criação do Vogue enquanto estilo de dança. 


Sobre os humoristas

Babu Carreira 

Babu é Humorista com passagem nos programas Comedy Central Apresenta, MEME TNT e Domingão do Faustão (quadro Quem Chega Lá). É autora do livro Solteira Sim, Sozinha Também. Sua forte presença online foi conquistada através da sua produção de conteúdo independente e participação em podcasts de sucesso como É Nóia Minha (Camila Fremder) e Um Milkshake Chamado Wanda (Papel Pop). Fez parte da bancada do Minhoca Radio Show e hoje é co-host de dois podcasts: Biscoito Podcast, o primeiro podcast sobre bissexualidade do Brasil, e Eu Vi Num Filme, sobre comédias românticas.

 

Cíntia Rossini 

Cíntia Rosini, humorista, autodenominada uma “grandissíssima Sapatão”, espalha sua comédia pelos palcos do Comedy Central, Netflix e na TNT e do Brasil afora.

 

Hoje com 38 anos, é atriz formada pela universidade Anhembi Morumbi de São Paulo. Também se formou em Locução pelo Senac Lapa Scipião e fez em mímica pelo Studio Magenia em Paris, França.  Além de trabalhar junto a diversas companhias de teatro em São Paulo, foi Palhaça no Circo il Florilegio, tendo levado a palhaçaria para países africanos como Argélia, Marrocos e Ghana. Está na Netflix, na série Lugar de Mulher, desde 2019.  Na TV participou do programa Comedy Central Stand Up. E mais tarde, apresentou o programa “Comedy Central Apresenta”.  Na TNT Brasil participou do programa de humor “Meme da Comédia

 

Cíntia Rosini é integrante do grupo de humor “Não Sou Obrigadx” - o primeiro grupo de comédia LGBTQIA+ do Brasil. E participou do Festival Risadaria, o maior festival de comédia stand up brasileiro. E está confirmada pra Comedy Con 2022, a maior imersão cômica do Mundo!Em seus shows, fala de tudo - suas piadas vão desde ‘causos’ da sua vida - como astróloga, especialmente - até o preconceito sofrido pela comunidade LGBTQIA+. Com as suas piadas e seu jeito sapatão de ser, Cintia Rosini diversifica o cenário e aproxima a perspectiva LGBQIA+ dos palcos humorísticos e do Stand Up brasileiro.


João BUBIZ 

Humorista, roteirista, ator, amante das mina, nordestino e fofoqueiro. Essas são algumas características que descrevem o jovem de 27 anos, que despontou pelo país com seu show de Stand Up Comedy. Radicado em São Paulo, mas foi em sua terra natal, Aracaju (SE), que João Gabriel “Bubiz” foi pioneiro na categoria, sendo o primeiro humorista trans nordestino a se apresentar no formato Stand Up. Bubiz vem desde 2011 se apresentando pelo Brasil e protagonizou com Whindersson Nunes a série “Lascados e Pelados ” (parodia à serie Largados e Pelados do Discovery Channel). Buscando sempre expandir o seu trabalho por todo o país, Bubiz já soma shows em Pernambuco, Alagoas, Rio de Janeiro, Maranhão, Rio Grande do Sul e é uma das novas promessas do humor brasileiro. Na TV participou de programas como Eliana, Todo Seu (Ronnie Von), Comedy Central Stand-Up, Pânico na TV, The Noite com Danilo Gentili, entre outros.

 

Em transe é o show solo do primeiro comediante transmasculino do Brasil, João BUBIZ. Em uma hora de show ele conta casos e a experiência que é todo esse universo de aceitação e mundo masculino com muita risada e boas tiradas. João BUBIZ leva a plateia a descobrir junto toda sua nova vida e expõe sem papas na línguas situações e casos divertidíssimos da sua rotina. Com uma Hora de show, a risada é garantida e a certeza de que podemos gargalhadas de coisas jamais pensadas de uma visão muito cômica e inédita.

 

 

Sobre Fernando Pedrosa

Fernando Pedrosa é produtor cultural, roteirista e comediante com participações no Comedy Central e no Festival Risadaria. O paulistano também é um dos criadores do Não Sou Obrigadx, o primeiro grupo de stand up LGBTQIAP+ do Brasil.

 


Serviço

Show de Stand Up LGBTQIAP+ e Performance Ballroom

Dia 28 de junho, terça-feira, às 20h

Local: Teatro Sérgio Cardoso - Sala Paschoal Carlos Magno

Endereço: Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista. São Paulo (SP)

Capacidade: 149 lugares (143 lugares e 6 espaços de cadeirantes)

Duração: 90 minutos

Classificação: 14 anos 

Ingressos: Entrada Gratuita. Retirada de ingressos através do sistema Sympla.


Sobre a Amigos da Arte

A Amigos da Arte, Organização Social de Cultura responsável pela gestão do Teatro Sérgio Cardoso, Teatro Sérgio Cardoso Digital e Teatro de Araras, além da plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa,  trabalha em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e a iniciativa privada desde 2004. Música, literatura, dança, teatro, circo e atividades de artes integradas fazem parte da atuação da Amigos da Arte, que tem como objetivo fomentar a produção cultural por meio de festivais, programas continuados e da gestão de equipamentos culturais públicos. Em seus mais de 17 anos de atuação, a Organização desenvolveu cerca de 60 mil ações que impactaram mais de 30 milhões de pessoas.


Sobre o Teatro Sérgio Cardoso

Localizado no boêmio bairro paulistano do Bixiga, o Teatro Sérgio Cardoso mantém a tradição e a relevância conquistada em mais de 40 anos de atuação na capital paulista. Palco de espetáculos musicais, dança, peças de teatro, o equipamento é um dos últimos grandes teatros de rua da capital, e foi fundamental  nos dois anos de pandemia, quando abriu as portas, a partir de rígidos protocolos de saúde, para a gravação de especiais difundidos pela plataforma #CulturaEmCasa. 


Composto por duas salas de espetáculo, quatro dedicadas a ensaios, além de uma sala de captação e transmissão, o Teatro tem capacidade para abrigar com acessibilidade oito pessoas na sala Nydia Licia, 827 na sala Paschoal Magno 149 pessoas são comportadas no hall de entrada, onde também acontecem apresentações e aulas de dança. 


Em junho deste ano, mais uma vez o Teatro inova e lança o Teatro Sérgio Cardoso Digital. Com um investimento em alta tecnologia e adaptação para as necessidades virtuais, o TSC Digital, na vanguarda dos teatros públicos brasileiros, vai ao encontro de forma inédita da democratização do acesso à cultura com objetivo de garantir uma experiência online o mais próxima possível da presencial.


Redes Sociais TSC

Instagram | Facebook | Site  

Nenhum comentário