Books Brasil Books

Novidades

[Crítica] Tantura

 

Sinopse:

No fim dos anos 1990, Teddy Katz conduziu uma pesquisa sobre o massacre em larga escala que teria ocorrido na aldeia de Tantura em 1948. Esse trabalho mais tarde foi contestado e a reputação de Katz, arruinada.



    

  O quê eu achei?

Embora cada vez mais em voga, os documentários investigativos frequentemente levantam questões sobre os métodos e propósitos de tal investigação-tanto pelos filmes, como nas investigações que eles recontam. Esses temas são tipicamente espinhosos no documentário Tantura-afinal, a guerra na Palestina sempre foi um tema extremamente delicado- mas o longa de Alon Schwarz abre um debate mais amplo sobre a história israelense e sobre como uma nação preserva sua auto-imagem oficial além do caso específico examinado. Vai suscitar controvérsia, tanto em Israel,-onde seu tema já foi foco de muito debate-quanto em Sundance, onde tem o maior festival de documentários do mundo.

O diretor Alon Schwarz é mais conhecido por seu documentário sobre o Holocausto Os segredos de Aida. Em Tantura,ele apresenta Teddy Katz, um israelense que empreendeu um projeto de pesquisa de mestrado para averiguar os eventos ocorridos em 1948 no vilarejo árabe que um dia foi chamado de Tantura.

Israel se refere à esses acontecimentos como a Guerra de Independência- o oposto do mundo árabe, que se refere ao evento como "Al-Nakba", que significa catástrofe, pois a população árabe foi removida de várias cidades e vilarejos que tinham se tornado território israelense. De acordo com o documentário, a história israelense nos conta que essas populações se mudaram por vontade própria e não por terem sido forçadas.Katz, que é creditado como um dos pesquisadores, fez um levantamento em que entrevistou mais de 130 pessoas,tanto árabes quanto palestinos,sendo que alguns deles insinuam que assassinatos ilícitos foram cometidos em Tantura por soldados isralenses e que não foi nada menos do que um massacre e um deles chega a dizer que houveram cerca de 280 mortos.

O filme é metade sobre os eventos ocorridos em Tantura e metade sobre a sugestão de que Taz foi silenciado e ostracizado.Além do mistério que Tantura parece contar, no entanto, são questões maiores, relacionadas com os problemas de memória, testemunho e tempo, e as maneiras pelas quais as nações tendem a rejeitar histórias que contrariam a tranquilizadora narrativa oficial. Recomendo para quem curte narrativas reais sobre conflitos entre povos.


                        Trailer:






Nenhum comentário