31 maio 2018

[News] Programação Circo Voador 8 a 16 de junho



Sexta, 08/06
BAILE DO AMORES
Orquestra Voadora com part.: Liniker, Russo Passapusso e Xênia França
 O amor está no ar e aterrissa na Lapa, sexta, 08 de junho, com o Baile dos Amores, a estreia do baile dxs namoradxs da Orquestra Voadora. Para esta primeira edição do evento, que é mais um feliz encontro entre a Cantão e o Circo Voador, chamamos três convidados de peso para derreter ainda mais os corações: Liniker, Russo Passapusso e Xênia França. Nos intervalos, as DJs Rafa Canholato e Tatá Thomazini colocam todo mundo para sensualizar na pista.
Para quem está acostumado a ver performances catárticas de carnaval da Orquestra Voadora, prepare-se para ver a brass band mais querida do Rio toda trabalhada no romance com novos arranjos, músicas e surpresas saindo dos instrumentos de percussão e sopro.
E eles não vem sozinhos. Liniker, Russo Passapusso e Xênia França, três artistas que sabem criar aquele clima gostosinho com suas melodias e performances hipnóticas se juntam à Orquestra para uma noite caliente e inesquecível na lona.
Serviço:

BAILE DOS AMORES

Orquestra Voadora + part. Liniker, Russo Passapusso e Xênia França

Data: Sexta, dias 08 de junho de 2018

Abertura da casa: 22h

Ingressos:

1º lote – LOTE SUJEITO À ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO

R$ 30 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 30 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 30 (cliente Clube O Globo - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 60 (inteira)

2º lote

R$ 40 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 40 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 40 (cliente Clube O Globo - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 80 (inteira)

*O desconto é válido apenas para ingressos comprados na bilheteria do Circo. É necessário apresentar a carteirinha do Clube O Globo no ato da compra.

Capacidade: 2.000 pessoas

Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais)

Bilheterias: terça a quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h.

Sábado, 09/06
PLEBE RUDE - Lançamento do DVD 'Primórdios'
Zero
Pista: José Roberto Mahr

Sábado, 09/06, o Circo vai ser palco de uma noite furiosamente nostálgica. A lenda do punk rock nacional Plebe Rude está de volta à Lapa com toda sua fúria candanga para lançar o DVD do aclamado show ‘Primórdios’. Pra começar os trabalhos, outra lenda vinda dos explosivos anos 80: Guilherme Isnard e ZERØ. Nos intervalos, ninguém menos que o guru José Roberto Mahr. Que noite, meus amigos!

Gravado em novembro passado na paulicélia desvairada, o show ‘Primórdios’, como o próprio nome entrega, traz um apanhado de canções que foram compostas no comecinho da banda, entre os anos 1981 e 1983, além de algumas inéditas. Segundo os músicos, a ideia dessa volta ao passado surgiu quando eles perceberam o quão atuais as músicas eram mesmo tendo passado quase 40 anos.

“Esse registro é mais que um resgate. É a comemoração de um tempo onde a música conectava as pessoas. Onde o faça-você-mesmo dependia de amigos, suor e lágrimas. Onde o mundo era muito maior do que parece hoje e tínhamos que nos unir para não sermos engolidos pelo sistema. São músicas rústicas, inocentes e simples, mas feitas numa época que o que importava era estar no palco cantando para gente igual a você, sobre problemas em comum: falta de perspectiva, tédio, desinformação, censura, controle e adolescência”, explica o baixista André X.

No palco, André, Philippe Seabra (voz e guitarra), Clemente Nascimento (guitarra e voz) e Marcelo Capucci (bateria) entram no túnel do tempo para resgatar a memória e a realidade da formação original distribuindo pedradas como ‘Nada’, ‘Sexo e Karatê’ e ‘Voz do Brasil’, além de petardos inéditos para alvoroçar ainda mais o público.

E por falar em túnel do tempo, a ZERØ, que assim como a Plebe lançou seu EP em meados dos anos 80 e já fez vários shows junto com os caras, volta ao palco onde se despediu há exatos 30 anos para resgatar clássicos dos álbuns ‘Passos no Escuro’ (85) e ‘Carne Humana’ (87).

“As principais canções estarão presentes e serão interpretadas junto à nova safra de composições na reedição do momento histórico do lançamento do nosso primeiro EP “Passos no Escuro”, nas apresentações conjuntas com a Plebe Rude”, explica Guilherme Isnard (vocal), que vem acompanhado de Daniel Viana (guitarra), Nivaldo Ramos (baixo), Gustavo Wermelinger (bateria) e Caius Marins (teclado).

Serviço:

PLEBE RUDE

E mais: ZERØ e DJ José Roberto Mahr

Data: Sábado, dias 09 de junho de 2018

Abertura da casa: 22h

Ingressos:

1º lote – LOTE SUJEITO À ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO

R$ 40 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 40 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 40 (cliente Clube O Globo - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 80 (inteira)

2º lote

R$ 50 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)
R$ 50 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)
R$ 50 (cliente Clube O Globo - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*
R$ 100 (inteira)
*O desconto é válido apenas para ingressos comprados na bilheteria do Circo. É necessário apresentar a carteirinha do Clube O Globo no ato da compra.

Capacidade: 2.000 pessoas
Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais)


Bilheterias: terça a quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h.

Sexta, 15/06
ARRAIÁ MULTICULTURAL DO CORDÃO DO BOITATÁ
 Sexta, 15 de junho, data coladinha com o Dia de Santo Antônio, o Cordão do Boitatá aterrissa no Circo Voador para realizar a 1ª edição do seu Arraiá Multicultural com um timaço de convidados. E quando falamos em timaço, não estamos exagerando. Sente o peso: Agytoê, Afoxé Filhos de Gandhi, Forró do Kiko, Jongo da Serrinha, Carlos Malta + Pife Muderno, Moyses Marques, Marcelinho Moreira, Marina Iris, Nego Alvaro e Mariana Baltar, Pedro Miranda e Amora Perâ, Flávio Renegado e Ellen Corrêa. Vai ser um noitão daqueles!

E a festa vai ser arretada com dois sets com a participação de grupos como Agytoê, Afoxé Filhos de Gandhi, Forró do Kiko, Jongo da Serrinha, Carlos Malta + Pife Muderno. Já os artistas Moyses Marques, Marcelinho Moreira, Marina Iris, Nego Alvaro e Mariana Baltar trazem a força da produção contemporânea do samba para noite além de outros clássicos. Pedro Miranda e Amora Perâ fazem uma linda homenagem a Gonzagão e Dominguinhos e Flávio Renegado e Ellen Corrêa trazem toda força do Rap e Hip Hop para a noite.

Ah, quem vier ainda vai dar aquela ajudinha marota, pois toda a renda será destinada para o Cortejo e Baile Multicultural do Boitatá, que esse ano aconteceu sem nenhum apoio financeiro.

Serviço:

ARRAIÁ MULTICULTURAL DO CORDÃO DO BOITATÁ

Agytoê, Afoxé Filhos de Gandhi, Forró do Kiko, Jongo da Serrinha, Carlos Malta + Pife Muderno, Moyses Marques, Marcelinho Moreira, Marina Iris, Nego Alvaro e Mariana Baltar, Pedro Miranda e Amora Perâ, Flávio Renegado e Ellen Corrêa

Data: Sexta, dia 15 de junho de 2018

Abertura da casa: 22h

Ingressos:

1º lote – LOTE SUJEITO A ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO

R$ 30 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 30 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 30 (cliente Sou + Rio - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 60 (inteira)

2º lote
R$ 40 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)
R$ 40 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)
R$ 40 (cliente Sou + Rio - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 80 (inteira)

*O desconto é válido apenas para ingressos comprados na bilheteria do Circo. É necessário apresentar a carteirinha do Sou +Rio no ato da compra.
Capacidade: 2.000 pessoas
Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais)

Bilheterias: terça a quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h.

Sábado, 16/06
ARNALDO ANTUNES - Lançamento do disco 'RSTUVXZ'


Após anunciar em abril que estava ‘chocando um novo disco’, chegou o grande momento de mostrar ao mundo seu rebento. Sábado, 16 de junho, ARNALDO ANTUNES apresenta em primeira mão no palco do Circo o álbum “RSTUVXZ”. Pra abrir a noite, um artista que Arnaldo conhece muito bem: Curumin! O músico, que inclusive foi o produtor do novo disco, mostra pela primeira vez na lona seu elogiado quarto álbum, ‘Boca’.

Gravado no estúdio Canto da Coruja, em Piracaia, interior de São Paulo, onde Arnaldo e sua banda ficaram imersos por 10 dias, o álbum “RSTUVXZ”, ou como o próprio músico tem chamado, ‘Rock Samba TUVXZ’, é o 15º trabalho solo da carreira e traz uma mistura elegantíssima de samba e rock, fazendo fluir aquela MPB única que só Arnaldo sabe fazer.

“Há tempos venho alimentando a ideia de gravar um disco atritando sambas e rocks. Pensei, há algum tempo (inspirado na ideia de lado A e lado B dos antigos vinis), num álbum que apresentasse uma sequência de rocks de um lado e uma de sambas do outro. A ideia tinha algo que lembrava um disco não muito conhecido do Gil, de 1978, Antologia do Samba-Choro, em que, de um lado reunia gravações originais de Germano Mathias e do outro releituras de seus sambas por Gil, numa pegada mais pop. Por várias razões esse projeto foi ficando guardado ou adiado por alguns anos. Agora, pelo sabor das coisas recentes que vinha compondo, dentro ou próximas do universo do samba, e pelo desejo de voltar a cantar rocks mais pesados, rápidos e berrados, concebi esse repertório de fricção, um tanto bipolar, alternando sambas e rocks, acentuando seus contrastes mas também suas possíveis afinidades”, explica Arnaldo.

E o resultado é mais uma daquelas obras-primas de Arnaldo que, além das novas canções, presenteia o público com os maiores sucessos da sua carreira junto de sua incrível banda formada por Curumin (bateria), Betão Aguiar (baixo), Chico Salem (guitarra e violão) e André Lima (teclado). O show fica ainda mais especial com o cenário criado pelo próprio Arnaldo, iluminação de Anna Turra e figurino de Isadora Gallas.

A noite já começa em grande estilo com o cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista paulistano Curumin fazendo o début de seu novo disco ‘Boca’ na lona. Lançado 5 anos após seu último álbum, o elogiado Arrocha (2012), o álbum foi produzido por ele mesmo ao lado de Lucas Martins e Zé Nigro, que também formam a banda nos shows da turnê. Com participações de nomes como Russo Passapusso e Rico Dalassam, ‘Boca’ é mais um delicioso passeio musical de Curumim, que também promete encher a lona com seus hits.

Serviço:

ARNALDO ANTUNES – Lançamento do disco ‘RSTUVXZ’

E mais: Curumin

Data: Sábado, dias 16 de junho de 2018

Abertura da casa: 22h

Ingressos:

1º lote – LOTE SUJEITO À ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO

R$ 40 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 40 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 40 (cliente Clube O Globo - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 80 (inteira)

2º lote

R$ 50 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e maiores de 60 anos)

R$ 50 (ingresso solidário válido com 1 kg de alimento)

R$ 50 (cliente Clube O Globo - participante do programa de relacionamento do Jornal O Globo)*

R$ 100 (inteira)

*O desconto é válido apenas para ingressos comprados na bilheteria do Circo. É necessário apresentar a carteirinha do Clube O Globo no ato da compra.

Capacidade: 2.000 pessoas

Classificação: 18 anos (de 14 a 17 somente acompanhado dos pais)

Bilheterias: terça a quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h.


[News] Netflix divulga vídeo repleto de spoiler de Sense8

Dia 8 de junho chega ao fim uma das séries mais vistas e admiradas dos últimos tempos. Nem com tamanha audiência foi capaz de fazer o gigante do streaming renovar por mais uma temporada.
Para os fãs  fica o lamento e a torcida para que em apenas 2 episódios a Netflix consiga finalizar Sense8.
E faltando 8 dias para o fim, foi divulgado o vídeo abaixo. Mas cuidado, se você ainda não assistiu a série, melhor não ver.
...
SPOILER
...
NÃO DIGA QUE NÃO  AVISEI!

[Nerds & Geeks] Quadrinhistas que poderiam vir na Comic-Con


Hoje um dos sócios do Chiaroscuro Studios (estúdio de quadrinhistas que sempre tem estande na CCXP), o Ivan Costa, postou em seu Twitter que confirmou a presença de vários quadrinhistas, entre eles 5 internacionais, alguns que nunca vieram ao Brasil mas não revelou suas identidades. Vou listar alguns nomes que poderiam vir na Comic-Con desse ano:

               1)Brian K. Vaughan:

Brian é conhecido pelas obras Y: o último homem (com Pia Guerra), uma HQ de ficção científica ambientada em um mundo em que todos os seres vivos com o cromossomo Y morrem, exceto o artista Yoderick Brown e seu macaco de estimação. Várias mulheres morrem em desastres causadas pela falta de homens e a sociedade entra em um estado de caos. Ele terá que trabalhar com a renomada geneticista Dra. Allison Mann para tentar descobrir porque apenas ele sobreviveu e uma maneira de salvar a humanidade. A série ganhou três prêmios Eisner. Ele também criou a série Os fugitivos,com Adrian Alphona, em 2003, sobre um grupo de adolescentes que descobrem ter poderes e que seus pais são membros de uma organização criminosa conhecida como ´´O orgulho´´. A série The Runaways, lançada ano passado pelo serviço de streaming Hulu, foi baseada nessa HQ. Atualmente, Vaughan trabalha com Fiona Staples na série Saga, da Image Comics, sobre dois alienígenas de raças inimigas, Alana e Marko. Meio que um Romeu e Julieta no espaço mas com muita ação e elementos surrealistas como uma babá fantasma, um gato que detecta mentiras e seres com corpos únicos, como uma tela no lugar da cabeça.
Uma das capas da série Y: o último homem

                  2) Todd McFarlane 

Todd é um canadense conhecido por seu trabalho nas HQs do Homem-Aranha e pela série de horror Spawn. Spawn é um anti-herói, cujo nome verdadeiro era Albert Francis Simmons, um tenente da marinha americana que um dia salvou a vida do presidente dos EUA e foi promovido a uma patente mais alta e recrutado pela CIA a trabalhar nas operações mais importantes. Até que Jason Wynns, o chefe do Grupo de Segurança da CIA contrata Bruce Stinson , um ex-aliado de Simmons para matá-lo. Wynns havia feito um trato com um dos senhores do inferno, Malebolgia: trocar a alma de seu melhor soldado por psicoplasma, a substância que é a essência do próprio inferno que contém poderes. Stinson cumpriu sua missão e Simmons foi morto e sua alma foi enviada ao inferno porque ele havia matado pessoas inocentes enquanto trabalhava para a CIA. Para escapar de sua situação, Simmons também resolveu fazer um acordo com o demônio: em troca de sua alma, ele veria sua esposa, Wanda, de novo. Mas quando ele voltou ao mundo dos vivos, descobriu que sua esposa havia seguido em frente e se casado com seu melhor amigo, Terry Fitzgerald e que agora tinham uma filha juntos, Cyan. Simmons tinha sido transformado em uma criatura demoníaca com poucas memórias de sua vida passada. A partir daí, ele passou a lutar contra bandidos e gangues. Um filme foi lançado em 1997 com Michael Jai White no papel principal, além de uma série animada da HBO de 97 a 99. Ano passado foi anunciado que haverá um reboot com Jamie Foxx como o Soldado do Inferno.
A capa da primeira edição de Spwan, publicada em maio de 92

3) G. Willow Wilson


Essa americana criou uma das heroínas mais querida dos últimos anos: Kamala Khan, a Ms. Marvel. Ela foi criada por pais ateus mas se converteu ao islamismo durante a faculdade. Morou por um tempo no Egito dando aulas de inglês no Cairo. Após retornar aos EUA, começou a escrever histórias em quadrinhos. Kamala assumiu o manto de Ms.Marvel após Carol Danvers virar a Capitã Marvel. Ela é uma imigrante paquistanesa adolescente de 16 anos que ganhou poderes após ser exposta à Terrigênese em sua cidade, Nova Jersey. Seus poderes são de elasticidade e ela pode transformar seu corpo em praticamente qualquer coisa. Sua maior ídolo era a Capitã, que até trabalhou ao seu lado durante um tempo até seguir seu próprio caminho. Seu sonho era entrar para os Vingadores eventualmente, Kamala criou sua própria equipe, composta exclusivamente por mulheres, a A-Force.
Kamala é uma personagem que representa a diversidade étnica de dois grupos: os islâmicos e os adolescentes que são fãs de super-heroínas. Quando Ms. Marvel conhece os heróis que ela idolatrava, age como uma fangirl. Seria uma honra ter G. Willow Wilson na convenção!
   A primeira edição de Ms.Marvel

                             4) Nick Spencer
 Nos últimos anos, Spencer teve algumas ideias revolucionárias, especialmente ao patriotismo americano. Foi graças a ele que Steve Rogers morreu e o Falcão assumiu o manto do Capitão América, a descoberta de que Rogers era um agente da Hidra disfarçado e mostrar os dois lados da política, tanto Democratas quanto Republicanos.Afinal, quando um roteirista escreve uma HQ do Capitão, ele precisa entender como o personagem espelha a nação. E fazer isso em uma época tão complexa quanto a corrida presidencial e a eleição de 2016 não é tarefa para qualquer um. De todas as pessoas que já ocuparam o manto de Capitão, Sam Wilson (nome verdadeiro do Falcão) é o que mais tem conflitos verossímeis com as visões políticas da esquerda. Já o inimigo mais famoso do Capitão, o Caveira Vermelha, é um analogia perfeita de Trump. Mostrar uma versão maléfica, corrompida do Capitão América é uma demonstração da visão do autor de que o país está perdido para ele. Uma de suas últimas ações foi colocar o Vigilante Americano (outro soldado que foi o quinto Capitão América) xenófobo, sendo favorável à ideia da construção de um muro para deter imigrantes. 
Nick Spencer também já escreveu alguns títulos para a DC como Superman, Supergirl e T.H.U.N.D.E.R. Agents. 
Capa da primeira edição das HQs do Capitão escritas por Spencer

                       5)David Mazzuchelli
David é conhecido por suas histórias do Demolidor, por ter trabalhado com Frank Miller na HQ Batman: Year One (considerada uma das melhores já feitas do Homem-Morcego), pela história do mutante Anjo na série Marvel Fanfare, a antologia  de três volumes Rubber Blanket, editada por sua esposa Richmond Lewis, pela graphic novel City of Glass, baseada na obra The New York Trilogy, de Paul Auster e pela HQ Asterios Polyps, sobre um professor com descendência greco-italiana que tem que enfrentar a fúria dos deuses. 

 Me contem nos comentários se você gostaria de ver esses nomes que citei na CCXP ou se tem outras ideias, quem você gostaria que fosse no evento.
A capa de Batman: Ano Um, uma das mais famosas e amadas pelos fãs


[News] Dia 15 de junho estreia na Netflix O Plano Imperfeito

A Netflix tem investido em comédias românticas e mais uma do tipo "fofinha" vem aí.

Sinopse:
Harper (Zoey Deutch) e Charlie (Glen Powell) são dois jovens assistentes em Nova York que percebem que podem facilitar suas vidas se juntarem seus dois chefes terríveis e viciados em trabalho, interpretados por Lucy Liu e Taye Diggs. Enquanto tentam fazer esse truque romântico acontecer, os dois começam a perceber que eles talvez também sejam perfeitos um para o outro.

Trailer:

[Crítica] Os estranhos 2-Caçada Noturna

Sinopse:Seguindo os acontecimentos do primeiro filme, uma nova família receberá a terrível visita de três psicopatas - que têm como único objetivo transformar suas vidas em um inferno na Terra.

   O que eu achei ?
O filme original de 2008 com Liv Tyler (a elfa Arwen de O senhor dos anéis) e Scott Speedman (da franquia Anjos da noite) fazia um jogo interessante com a sensação de claustrofobia do casal fugindo de um grupo de maníacos mascarados tentando entrar em sua casa. O x da questão era que não havia para onde correr e nem muito o que fazer além de tentar sobreviver.

Nessa nova versão, um casal, Cindy (Christina Hendricks de Mad Men)e Mike (Martin Henderson de O chamado) mora com os filhos Kinsey (Bailee Madison de A hora do espanto e Once upon a time) e Luke (Lewis Pullman de A guerra dos sexos) em um acampamento de trailers.

 Um dia, uma garota aparentemente perdida em meio ao temporal, bate na porta procurando por uma tal de Tamara. Mike e Cindy dizem que não há ninguém com aquele nome ali e a garota vai embora mas volta alguns minutos depois fazendo a mesma pergunta. Eles oferecem a ela o telefone mas ela declina a oferta. Pouco tempo depois, o casal vê pela janela um homem mascarado armado com uma machadinha. A partir daí, eles sofrem com os ataques de três figuras misteriosas tentando matá-los a todo custo apenas para o bel-prazer de suas mentes doentias.

O maior medo do ser humano é o desconhecido e no filme original esse ponto era explorado ao máximo- os assassinos eram totalmente mudos e em hora nenhuma revelavam suas identidades. Nessa continuação, eles falam algumas palavras e há uma cena em que Kinsey consegue tirar a máscara de uma das mascaradas e quando indagada sobre os motivos que a teria levado a cometer tal maldade, ela simplesmente responde: e por quê não ?

O resultado acabou se tornando um clichê dos filmes de slasher, ecoando clássicos como Sexta-feira 13 e O massacre da serra elétrica. Há algumas cenas bem inverossímeis como a da perseguição à Kinsey em um carro em chamas. O final deixado em aberto faz com o espectador decida o destino da personagem. Deixou a desejar.

                         Trailer:


[News] UCI exibe o primeiro Jurassic Park para celebrar os 25 anos da franquia

Rede abre pré-venda para as sessões especiais do premiado filme de Spielberg,
de 7 a 10 de junho, nos cinemas de todo o Brasil

Vencedor do Oscar nas categorias Efeitos Especiais, Edição de Som e Som, o antológico Jurassic Park: Parque dos Dinossauros (1993), de Steven Spielberg, está completando 25 anos. Para celebrar a data, a rede UCI vai promover o UCI Day Jurassic com sessões nos formatos 3D e 3D IMAX entre 7 e 10 de junho, em todos os 24 cinemas da rede pelo Brasil.

No Rio, quem for ao UCI New York City Center no dia 7 de junho, quinta-feira, poderá assistir ainda a uma apresentação especial da Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES) antes da sessão das 21h30 na sala IMAX, com a famosa música-tema do filme, assinada pelo maestro e compositor americano John Williams.

Os fãs da franquia já podem comprar a partir de hoje os ingressos para o UCI Day Jurassic acessando o site www.ucicinemas.com.br, nas bilheterias e terminais de autoatendimento da rede ou pelos canais Ingresso.com. Cliente UCI UNIQUE paga meia-entrada.

Nas salas IMAX (no Rio de Janeiro, São Paulo, Ribeirão Preto, Recife e Fortaleza), os fãs terão a sensação de total imersão no Parque. A exibição nas telas gigantes - quatro vezes maiores do que as de projeção digital comum - geram imagens com muito mais brilho, nitidez e profundidade. O áudio superpotente alinhado a laser, distribuído por todo o ambiente através de 24 canais com 18 mil watts de potência, cada, possibilita que os apaixonados pela série possam acompanhar cada detalhe sonoro da aventura, inclusive a aproximação do T-Rex, já que a tecnologia dos alto-falantes permite identificar a localização específica de todos os ruídos.

“Jurassic Park” foi relançado nos cinemas em 3D em abril de 2013 e arrecadou mais de 40 milhões de dólares nos Estados Unidos e no Canadá. Com isso, tornou-se o primeiro filme da Universal Pictures e, também, de Steven Spielberg, a ultrapassar a marca de 1 bilhão de dólares de arrecadação em todo o mundo. O filme segue como um dos mais assistidos 25 anos após a estreia nos cinemas: atualmente ocupa a 28ª posição no ranking dos 100 filmes com maior bilheteria. “Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros” (2015) é o quinto da lista.

Também já estão à venda os ingressos de “Jurassic World: Reino Perdido”, novo filme da franquia, que estreia no próximo dia 21 de junho, com pré-estreias a partir do dia 14. O lançamento será o destaque da semana do programa de relacionamento da rede, o UCI UNIQUE. Durante a semana de pré-estreia e na primeira semana de exibição (14 a 27/06), os associados podem comprar as entradas com preços especiais.


SERVIÇO:
UCI Day Jurassic, com exibição de “Jurassic Park: Parque dos Dinossauros”:
Datas: 7, 8, 9 e 10 de junho
Horários: 16h e 21h30
Valores: R$20,00 (3D) e R$25,00 (3D IMAX)

SINOPSES:
“Jurassic Park: Parque dos Dinossauros”
Um parque construído por um milionário tem como habitantes diversos dinossauros, extintos há sessenta e cinco milhões de anos. Isto é possível por ter sido encontrado um inseto fossilizado, que tinha sugado sangue destes dinossauros, de onde pôde-se isolar o DNA, o código químico da vida, e, a partir deste ponto, recriá-los em laboratório. Mas, o que parecia ser um sonho se torna um pesadelo, quando a experiência sai do controle de seus criadores. Com: Sam Neill, Laura Dern e Jeff Goldblum. Direção: Steven Spielberg. 10 anos. Ação. 127min.

“Jurassic World: Reino Ameaçado”
Quatro anos após o fechamento do Jurassic Park, um vulcão prestes a entrar em erupção põe em risco a vida na ilha Nublar. No local não há mais qualquer presença humana, com os dinossauros vivendo livremente. Diante da situação, é preciso tomar uma decisão: deve-se retornar à ilha para salvar os animais ou abandoná-los para uma nova extinção? Decidida a resgatá-los, Claire convoca Owen a retornar à ilha com ela. Com: Bryce Dallas Howard, Chris Pratt e James Cromwell. Direção: Juan Antonio Bayona. 12 anos. Aventura. 95 minutos.

[Resenha] A Escolha de Jake

Sinopse:O segundo livro da série Para salvar uma vida, escrita pelo casal de autores Rachel e Jim (James) Britts, conta a história de Jake,um adolescente que deixa sua Califórnia natal e se muda para Louisville, no estado de Kentucky, para estudar na universidade.Ele deixa sua namorada, Amy e sua filha, Emily, que deram para adoção para um casal de sua igreja no primeiro livro da série. Só para deixar claro:eu não li o primeiro livro. A editora BV Books gentilmente cedeu cópias do segundo e do terceiro volumes da série mas como o primeiro estava esgotado,não foi possível conceder um exemplar para nós. Mas ela nos garantiu de que seria possível entender a história mesmo sem ter lido o primeiro volume.
O que eu achei ?
No primeiro capítulo,Jake chega na sua nova universidade e tem que se adaptar à sua nova vida:tem que estudar para manter um ótimo desempenho escolar para manter sua bolsa de estudos e jogar basquete no renomado time dos Cardinals. Mas ele não tem uma calorosa recepção de seus colegas por ter chegado atrasado e prejudicado o desempenho do time. Para piorar as coisas, ele e Amy enfrentam dificuldade em manter o relacionamento à distância e ele para de frquentar a igreja (o livro é evangélico, como a maioria dos títulos da BV).

Amy está frequentando uma universidade pequena em Oceanside, na Califórnia e tem que superar a perda da filha (o casal foi forçado a entregá-la para adoção por não ter condições de criá-la).
A temática principal dessa história é o processo de amadurecimento dos jovens enquanto cursam o primeiro grau.O objetivo dos autores é mostrar uma decisão irresponsável pode desencadear uma série de consequências e de que a faculdade é um lugar onde a maioria dessas más decisões podem acontecer. 

Amy faz amizade com uma garota com um passado traumático e a transporta a um fato de seu passado que ela tentara apagar de sua memória:seu pai que a abandonara quinze anos antes.Enquanto isso, do outro lado do país,seu namorado tem que decidir quais caminhos tomar:ceder às tentações do caminho mais fácil ou manter a virtude. Ele vai ceder à pressão, sacrificar seu relacionamento com Amy ou não perderá a fé em Deus e seguirá pelo caminho certo. 

No final, Jake acaba terminando o namoro com Amy mas ela dá a volta por cima:se transfere para Stanford, uma das melhores universidades dos EUA e não dá mais atenção às mensagens de Jake.O tema religioso é mantido ao decorrer da narrativa quando um pede ajuda para o Pai, afirmarem que estão rezando um para o outro e ouvirem os padres de suas igrejas.É uma obra que pode ser lida por qualquer pessoa, mesmo agnóstica ou atéia porque o foco é o processo de amadurecimento dos personagens.Uma leitura leve, embora não seja exatamente meu tipo de livro mas é útil enxergar os fatos pela ótica de pessoas com crenças diferentes das nossas.   
            

[News] Netlfix divulga teaser trailer de Super Drags

SUPER DRAGS É A PRIMEIRA SÉRIE ANIMADA BRASILEIRA DA NETFLIX 
De dia, eles trabalham numa loja de departamento. De noite, se transformam nas SUPER DRAGS, prontas para salvar o mundo da maldade e da caretice.

A Netflix anunciou hoje sua primeira animação original brasileira, Super Drags. Com estreia prevista para o segundo semestre de 2018, a série de cinco episódios criada por Anderson Mahanski, Fernando Mendonça e Paulo Lescaut é produzida pela Combo Estúdio.

Super Drags é outra adição poderosa e orgulhosa à diversidade de originais brasileiros da Netflix e nos traz as aventuras de três jovens com uma vida super normal... durante o dia, Patrick, Donny e Ramon trabalham em uma loja de departamento. Com clientes irritantes e um chefe exigente. À noite, eles liberam suas divas internas para se tornar Lemon Chiffon, Safira Cian e Scarlet Carmesim: três incrivelmente fabulosas Super Drags que foram recrutadas para reunir a comunidade LGBT e espalhar purpurina no mundo.

"Estamos entusiasmados que a nossa primeira animação brasileira vai apresentar aos nossos espectadores o mundo ousado, escandaloso e fabuloso de Super Drags! A Netflix tem a sorte de investir em grandes talentos de animação do Brasil, trazendo a traço vibrante da Combo e o humor ácido de nossos produtores para as belas e as telas de todos os cantos", disse Chris Sanagustin, Diretora de Conteúdo Original Internacional.

"Nós, da Combo Estúdio, estamos muito felizes por começar essa parceria com a Netflix. Quando Nostradamus disse que o mundo seria salvo por super heroínas drag queens, ninguém acreditou, só a gente. E trabalhar com animação no Brasil é muito difícil. Foram quase três anos nos alimentando de macarrão instantâneo e esperança. Graças à Netflix podemos levar a animação brasileira e principalmente a representatividade LGBTQ para os 190 países que têm acesso ao serviço. E também já podemos almoçar em um restaurante à quilo. E sonhar com um mundo onde os gays podem arrebentar os bandidos, e não o contrário. Obrigado, Netflix, por nos fazer acreditar. Aguardamos a próxima temporada para um restaurante à la carte", declara Marcelo Pereira, produtor executivo de Super Drags.


Trailer:



[News] James Marsden fará a voz de Sonic em live-action

Um dos astros de Westworld, James Marsden, vai estrear o filme do Sonic, que será um híbrido de live-action com CGI. 
De acordo com o site ThatHashtagShow, Jack Black, Owen Wilson, Ed Helms e Jason Segal estavam sendo cotados para o papel de Tom, um policial sarcástico que se torna amigo com o ouriço e eles se aliam para derrotar o Dr.Eggman.
As filmagens devem começar em julho com um orçamento de 90 milhões e a sinopse ainda não foi divulgada.
A estreia está prevista para 2019 e será o primeiro filme dirigido por Jeff Fowler, com roteiro de Patrick Casey e Josh Miller (da série 12 deadly days). O diretor do primeiro filme do Deadpool, Tim Miller, será o produtor executivo.
Um filme solo do Sonic está sendo planejado desde 2014 quando a Paramount deu partida no projeto. Ele apareceu em Detona Ralph e em Jogador Número 1.
E a rival Nintendo não fica para trás: Super Mario também ganhará uma animação da Ilumination Entertainment e Detective Pikachu com Ryan Reynolds.


Fonte: Comic Book Resources


[New] Chaves estará disponível no streaming NET Now

Numa parceria envolvendo Multishow e Net Now irá trazer todos os episódios de Chaves para o grande público.
Para quem não sabe o Multishow está exibindo episódios inéditos de Chaves e Chapolin. Agora assinantes da Net poderão assistir em ordem cronológica todos os episódios. Contudo, esses capítulos só vão estar no Now conforme eles são exibidos no canal. 

Detalhes: 
1. Pela primeira vez em mais de 30 anos que a série completa será exibida no Brasil. 
2. Será remasterizado com melhor imagem e som.
3. Como nem tudo são flores, para assistir ao Menino da Vila e seus amigo, você precisa ser assinante da NET, Claro HDTV ou Claro Pós e acessar o serviço pelo controle remoto.

[Lista] 6 séries disponíveis na Netflix para maratonar neste feriado

Stranger Things
Um seriado ambientado nos anos 80 e capaz de nos levar a uma nostalgia feliz. Repleto de mistério e personagens incríveis, como Eleven que surge numa pequena cidade sem documentos, nem registro algum de vida.
Eleven e alguns meninos tentarão descobrir o mistério que ronda a pequena cidade, enquanto protegem para que ela não seja capturada.

Os 13 porquês
Um seriado com personagens adolescentes que sofrem abuso físicos, psicólogcios, depressivos e que bullying, pois é, num único seriado é tocado em tantas feridas de uma sociedade que acostumou-se a acobertar erros.

Hannah é uma menina que após tirar sua vida decide deixar 13 fitas K-7 para pessoas que de alguma forma a levaram ao suicídio. A partir daí, cada personagem ouve sua fita e reage de uma forma diferente.

Precisamos falar de sexo, relacionamento, bullying, estupros e abusos. A partir deste seriado o assunto suicídio foi trazido ao foco. Assista e tire suas próprias conclusões.


Sense8
Pense numa série boa, repleta de personagens maravilhosos e que te faz torcer a todo momento pros personagens principais se darem bem... Sense8 veio para quebrar tabus e libertar uma sociedade preconceituosa.

Você vai encontrar muita aventura, descobertas e amor. Você precisa assistir o seriado onde 8 pessoas totalmente estranhas e que não se conhecem, de repente descobrem ser capazes de sentir ou os outros 7 sentem. Surreal de ler? Então corre para assistir.


The Killing
Este seriado é viciante! Uma das melhores séries de suspense /policial disponível na Netflix.

Cada temporada é um mistério a ser resolvido, a ideia é te prender do início ao fim. Quando você achar que descobriu o culpado de alguma morte, pense melhor, pois não foi desta vez.


La Casa de papel
Eu demorei 2 meses para me render aos apelos de amigos que diziam: " Assiste logo La Casa de Papel", " Você não vai se arrepender!".

Depois que me rendi, assisti os episódios em três dias, torcendo para não acabar. Pense num seriado que não finaliza os episódios, então certamente é este.

A trama é super dinâmica, personagens super desenvolvidos e texto primoroso.


The Crown
Uma série baseada na história de vida da rainha-mãe. Não poderia estar tão em alta, não é mesmo?

Bastidores de como a monarquia inglesa se comporta, seus dilemas e dificuldades.

Uma série super curtinha e rápida de ser vista.





30 maio 2018

[News] Falta uma semana para o 7º Olhar de Cinema de Curitiba

Daqui a uma semana, no próximo dia 6 de junho, começa na capital paranaense o 7º Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba. Durante nove dias, a programação, que combina cinema contemporâneo com filmes clássicos e retrospectivas, e coloca lado a lado cineastas estreantes e veteranos, apresentará 156 filmes de 46 países. Além trazer à cidade vários convidados para discutir e vivenciar o cinema.
Para Antônio Júnior, diretor artístico do festival, o objetivo é uma busca de conexão com o presente e da própria evolução do festival. Ao comentar a seleção deste ano, que traz mais filmes de mulheres, de negros e negras que edições anteriores, ele afirma “isso reflete nossa conexão com o presente. Estamos sempre em busca de filmes que também estão temática e formalmente buscando expandir e ir atrás de possibilidades”.
“Somos uma equipe de curadoria que vive esse momento histórico-político e temos a clareza que diversos filmes que selecionamos, sejam eles clássicos ou contemporâneos, podem ser interpretados dentro desse contexto atual”, conclui o diretor do festival.
Filmes de abertura, encerramento e mostras competitivas
Além do filme de abertura, a coprodução Brasil/Portugal/Cabo Verde Djon África, de Filipa reis e João Pedro Miller, que ganhou o prêmio FIPRESCI no Festival Internacional do Uruguai e esteve na seleção de Roterdã, e do filme de encerramento Meu Nome É Daniel, realizado pelo diretor Daniel Gonçalves por meio de crowdfunding, em estreia mundial, o festival apresenta uma mostra competitiva potente e que promete gerar muitos debates.
A Mostra Competitiva de longa une filmes de vários locais do mundo e exibe, pela primeira vez no país, alguns dos destaques dos grandes festivais mundiais. Do Festival de Berlim, chega a animação A Casa Lobo, de Cristóbal León e Joaquín Cociña; o filme português DRVO - A Árvore, de André Gil Mata, e o longa indonésio O Visto e o Não Visto, de Kamila Andini. De Roterdã, o Olhar de Cinema traz a Curitiba A Floricultura, de Ruben Desiere; Ansiosa Tradução, de Shireen Seno; Homens que Jogam, de Matjaz Ivanisin; e o brasileiro Sol Alegria, de Tavinho Teixeira.
O Brasil também estará representado com Fabiana, de Brunna Laboissière, sobre uma caminhoneira trans que realiza sua última viagem. O chinês A Feiticeira Viúva, de Cai Chengjie, e a coprodução franco-germânica Boa Sorte, de Ben Russell, completam a seleção.
A Mostra Competitiva de curta estimula o debate ao mesclar os experimentais A Estranha História o Prince Dethmer de Corto Vaclav e Hadrien La Vapeur, Nosso Canto de Guerra de Juanita Onzaga e Evidência da Evidência de Alexander Johnston; à animação Caminhada Solar de Réka Bucsi; às ficções Carne de Mariana Jaspe, Espreita de Farnoosh Samadie, Imfura, de Samuel Ishmwe e Maré de Amaranta Cesar; ao documental Homem Negro Sem Identificação de Javier Extremera Rodríguez; e ao híbrido Eles Vêm Aí, de Ezequiel Reyes.

Prêmios e júri
Os longas-metragens da Mostra Competitiva concorrem aos troféus Prêmio Olhar de Melhor Filme, Prêmio Especial do Júri, Prêmio do Público e Prêmio de Contribuição Artística, que pode ser dado para roteiro, direção, atuação, composição de trilha sonora original, montagem, direção de fotografia, direção de arte ou edição de som. Entre os curtas-metragens será escolhido aquele que ganhará o Prêmio Olhar de Melhor Filme.
Os responsáveis por estas escolhas nesta edição são o diretor mineiro André Novais Oliveira, a programadora e pesquisadora francesa Claire Allouche, e o crítico e programador argentino Roger Koza.
Os longas da competitiva também concorrem ao Prêmio Abraccine, conferido pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema. Além disso, junto a filmes selecionados para outras mostras, concorrem ao Prêmio Olhares Brasil, que, além do troféu, para longas, inclui Pacote de acessibilidade (Libras, AD, CC), com validade de 3 anos, pela ETC, mais R$30mil em serviços de pós-produção de imagem (conform, correção de cor, aplicação de créditos e deliveries), com validade de 2 anos, pela Mistika. Para os curtas, além do Prêmio Olhares Brasil, o filme leva a distribuição VOD na plataforma Looke.
Fora da competição principal, há muito mais nas outras sete mostras programadas para o festival, com destaques em mostras nacionais, nomes reconhecidos mundialmente, cineastas de renome que ainda não são conhecidos no Brasil, e diretores que ainda estão começando, numa mescla de visões e olhares que tem muito a acrescentar.
Paralelamente às exibições, o festival promove o Curitiba_Lab, iniciativa que busca estimular e aprimorar o desenvolvimento de projetos e que, este ano, selecionou nove projetos dentre 70 inscritos. Além disso, serão três oficinas voltadas para animação, som e roteiro, e diversos seminários, que trarão ao debate questões como a distribuição do cinema de autor, crítica e curadoria, representação e representatividade.
Os ingressos para as sessões já podem ser comprados a partir de hoje. Para conferir a programação completa, acesse o site: www.olhardecinema.com.br

Olhar de Cinema
O Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba acontece de 6 a 14 de junho. O evento, em sua sétima edição, tem como objetivo destacar e celebrar o cinema independente, por meio da seleção de filmes com propostas estéticas inventivas, envolventes e com comprometimento temático. Sem rejeitar gêneros, formatos e durações, a programação privilegia filmes que se arriscam em novas formas de linguagem cinematográfica, estão abertos ao experimentalismo e possuem potencial de comunicação.
O Olhar de Cinema também apresenta ao público novos diretores que, mesmo com uma curta filmografia, já possuem forte identidade artística. Dessa maneira, o evento tem a intenção não só de proporcionar ao público experiências cinematográficas singulares, mas também fomentar a reflexão acerca da linguagem e história do cinema.
O 7º Olhar de Cinema é uma realização da Grafo Audiovisual em parceria como o Ministério da Cultura e conta com o patrocínio BRDE, FSA, Ancine e apoio SESI-PR.

SERVIÇO
7º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba
De 6 a 14 de junho
Locais: Shopping Nova Batel (Cineplex Batel), Shopping Crystal (Espaço Itaú de Cinema), SESC Paço da Liberdade, Centro Cultural SESI Heitor Stockler de França
Ingressos para os filmes: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia)
Os ingressos já estão à venda nos locais de exibição.
Demais atividades gratuitas e sujeitas à lotação da sala ou inscrição prévia.
Site: http://olhardecinema.com.br
Facebook: facebook.com/olhardecinema
Twitter: twitter.com/Olhardecinema_
Instagram: instagram.com/olhardecinema