31 março 2018

[Crítica] Exorcistas e demônios

Sinopse:Quando um padre é sentenciado à prisão após a morte de uma freira em que praticou um exorcismo, uma jornalista investigativa se esforça para desvendar de fato se ele assassinou uma pessoa mentalmente doente ou se apenas perdeu uma batalha contra uma presença demoníaca.

  O que eu achei ?
Histórias de exorcismos já são interessantes por si só. Quando são baseadas em casos verídicos, só aumenta meu interesse.O ocorrido em Tanacu, na Romênia, em 2005, foi noticiado no mundo inteiro e gera polêmica até hoje. Os nomes foram alterados no filme, obviamente.

Adelina (Ada Lupu, uma atriz romena em seu segundo filme e primeira produção americana) era uma freira de 23 anos que (supostamente) foi possuída pelo tinhoso mas acabou morrendo após o padre Dimitru (Catalin Babliuc) realizar um exorcismo nela junto com mais quatro freiras. O padre foi preso e sentenciado a 14 anos de prisão por causa de seu erro pois foi considerado assassinato; a jovem tinha sido diagnosticada com esquizofrenia, distúrbio psiquiátrico em que a pessoa ouve vozes e tem alucinações.

 Nicole Rawlins (Sophie Cookeson,a Roxanne de Kingsman 2) é uma jornalista que perdeu a fé em Deus após sua mãe sucumbir ao câncer alguns anos antes. Ela trabalha para um grande jornal nova-iorquino e quando fica sabendo do caso, decide investigá-lo. Seu chefe e tio, Philip (Jeff Rawle, Amos Diggory em Harry Potter e o Cálice de Fogo) fica preocupado mas dá sua permissão para partir. 

Quando ela chega em Tanascu, é recebida pelo padre Anton (Corneliu Ulici, um policial do filme Sinistro: a maldição do lobisomem)que a alerta que Adelina não sofria de nenhuma doença mental e tinha sido possuída por um demônio. Conforme Nicole vai investigando, várias coisas previsíveis começam a acontecer: velas se apagam, portas se fecham e ela começa a escutar vozes. Um garoto cigano mudo passa a persegui-la-e ela ouve uma voz dizer em romeno ´´Estou te observando.´´Com a ajuda de Irmã Vaduva (Brittany Ashworth, Nicole visita os locais onde o ritual ocorreu e conforme vai desvendando o mistério, percebe que está correndo um grande perigo.

Embora haja alguns jump-scares previsíveis (como vislumbres do demônio uma vez que ela descobre seu nome) mas admito que há algumas cenas que me deram um susto, como um flashback em que Adelina aparece pelada com suas partes íntimas repletas de formigas-argh! Exorcismos e demônios tem um plot twist interessante no final mas que os fãs veteranos de terror como eu irão conseguir adivinhar. Um ponto interessante também é a cena do festival Strigoli, em que os romenos acreditam que as almas do mortos perambulam pelos mundo dos vivos nesse dia, como um equivalente deles ao Halloween. Mesmo assim, tem uma qualidade superior aos clichês do gênero e vale a pena ser conferido.

PS: Caso você esteja curioso em saber como o caso real acabou, o padre Daniel Corogeanu foi excomungado por deixar Irina Cornici amarrada a uma cruz sem comida e sem água por cinco dias em um monastério isolado. A Corte Suprema se recusou a ceder aos apelos de inocência dele e o condenou a sete anos de prisão. Após ser solto, o padre foi expulso de sua vila natal por seus moradores e hoje mora em uma cabana isolada na floresta, da onde se recusa a sair. Depois de Irina, a Igreja católica anunciou que iria impor testes psicológicos para os candidatos a entrarem em monastérios para evitar que casos como esse se repitam. Mas o mistério nunca foi completamente esclarecido...

                     Trailer:


[Programação] Abril no CCBB

Durante o mês de abril, uma nova exposição entra em cartaz no CCBB Rio: FILE – A Arte Eletrônica na Época Disruptiva. No teatro, tem o início da temporada de três espetáculos: O Imortal, dos Irmãos Guimarães; Arandu – A Arte de Contar Histórias Não Para, de Adilson Dias; e Dostoiévski-Trip, de Cibele Forjaz. Acontece também a 6ª edição da Semana de Conscientização do Autismo, o Festival Admirável Música Nova e muito mais!

Exposição
FILE – A ARTE ELETRÔNICA NA ÉPOCA DISRUPTIVA
Térreo e 1º andar – 13/04 a 04/06
Quarta a segunda

As novas tecnologias marcam as atuais dinâmicas de comportamento: com a possibilidade de compartilhar impressões de forma veloz, e em rede, as ideias se propagam e rapidamente rompem com padrões instaurados. A disruptividade é a inovação que vem através da quebra de dispositivos obsoletos, é o novo que surge de maneira abrupta. Pensando neste contexto, O FILE traz a mostra DISRUPTIVA, onde artistas nacionais e internacionais se reúnem em criações que compartilham o digital e o tecnológico. Como ocorre a criação artística em uma época disruptiva? Como as obras se comunicam com a sociedade contemporânea? A exposição pretende alavancar essas questões e instigar o público diante destas novas formas de ver, pensar e interagir com a arte e as mídias tecnológicas. 
Curadoria: Paula Perissinotto e Ricardo Barreto

Classificação indicativa: livre

Conversa com os artistas Lawrence Mastaf e Ischa Tallieu

Auditório 4º andar 
13/04 – 18h


Exposição de Catálogos na Biblioteca
6º andar – até dezembro
Quarta a segunda
No espaço expositivo da Biblioteca, cerca de 40 catálogos de exposições que fizeram história no CCBB durante as últimas duas décadas, uma homenagem a importantes artistas e movimentos culturais que passaram pelo prédio, como Rembrandt, Aleijadinho, Anish Kapoor, Escher, Salvador Dalí, Picasso, Kandinsky, Mondrian, Warhol, Surrealismo, Impressionismo, entre outros.
Classificação indicativa: livre
Entrada Franca

Música
MÚSICA NO MUSEU 
Quartas-feiras – 12h30
O projeto tem por objetivo a formação de plateias e estimular a música de concerto, sendo realizado em diversos museus e centros culturais da cidade. Todas as quartas-feiras no CCBB. 
Curadoria: Sérgio da Costa e Silva

FESTIVAL ADMIRÁVEL MÚSICA NOVA
Área externa - 13 e 14/04 
Sexta e sábado - 22h
O evento propõe o encontro improvável de artistas expressivos e inovadores que transitam por estéticas diferentes e convergem para pontos comuns: vanguarda artística, novas experiências e contorno popular.
13/04 - PianOrquestra + Tulipa Ruiz e Camille Bertault + Ed Motta 
14/04 - Vítor Araújo + Wladimir Gasper e Craca + Dani Nega 
Curadoria: Claudio Dauelsberg

Classificação indicativa: 18 anos


Cinema
17ª MOSTRA DO FILME LIVRE
Cinema I – 21/03 a 15/04
Quarta a segunda
Nascida no CCBB Rio em 2002, a Mostra se tornou referência em festivais do gênero no Brasil, exibindo filmes com os mais variados temas, formatos e durações. Focada na produção independente, alternativa, autoral e inventiva, a maioria dos filmes é feita por conta própria, sem patrocínio ou uso de verbas públicas. Além dos filmes, a programação conta com a realização de debates e também do curso Cinema e Memória, com Hernani Heffner.

Curadoria: Gabriel Sanna, Diego Franco, Scheilla Franca, Christian Caselli, Guilherme Whitaker e Diego Franco.

CIDADE EM CHAMAS – O CINEMA DE HONG KONG
Cinema I – 25/04 a 21/05
Quarta a segunda 
A mostra traça um panorama da cinematografia produzida na ex-colônia britânica de Hong Kong. Com duração de quatro semanas, o projeto prevê a exibição de longas com recorte que cobre um período que vai da década de 1960 até 1997, ano em que a ilha foi devolvida à China. Além da filmografia de grande interesse cultural e artístico, haverá também a realização de debates e um curso intensivo. 
Curadoria: Filipe Furtado
Confira a programação no fôlder da mostra e no site do CCBB.
Classificação indicativa de acordo com o filme

17ª MOSTRA DO FILME LIVRE
Quarta a segunda
Cinema I – até 15/04
Nascida no CCBB Rio em 2002, a Mostra se tornou referência em festivais do gênero no Brasil, exibindo filmes com os mais variados temas, formatos e durações. Focada na produção independente, alternativa, autoral e inventiva, a maioria dos filmes é feita por conta própria, sem patrocínio ou uso de verbas públicas. Além dos filmes, a programação conta com a realização de debates e também do curso Cinema e Memória, com Hernani Heffner.

Curadoria: Gabriel Sanna, Diego Franco, Scheilla Franca, Christian Caselli, Guilherme Whitaker e Diego Franco.

Teatro

CONTOS PARTIDOS DE AMOR

Teatro III – 17/03 a 01/04
Sábado e domingo: 16h e 19h
Quatro pessoas amorosas e ciumentas revelam ao público suas verdades sobre as relações humanas. Por meio de diálogos bem-humorados, dança e música, a peça apresenta canções e contos originais livremente inspirados na obra de Machado de Assis.

Direção: Duda Maia. Dramaturgia: Eduardo Rios. Direção musical: Ricco Viana. 

Elenco: Diego de Abreu, Isadora Medella, Luciana Balby e Tiago Herz.

INSETOS 
Salas C/D – 22/03 a 06/05
Quarta, quinta, sexta e domingo - 19h
Sábado - 17h e 19h
Uma nuvem de insetos cruza o céu rumo ao desconhecido. O ser humano, vítima e algoz de seu próprio habitat natural, não é mais capaz de ouvir o eco planetário que anuncia o cataclismo eminente... A peça comemora 30 anos de trajetória da Cia. dos Atores, com texto inédito e presença dos fundadores da companhia no elenco.

Direção: Rodrigo Portela. Texto: Jô Bilac. 

Elenco: Cesar Augusto, Marcelo Olinto, Marcelo Valle e Susana Ribeiro.


O IMORTAL
Teatro III – 04/04 a 03/06 
Quarta a domingo – 19h30
Uma mulher recebe de um antiquário os seis volumes da tradução inglesa da Ilíada, de Homero. Dentro do sexto volume, descobre um manuscrito escondido. É o relato autobiográfico de um soldado do Império Romano que partiu em busca da imortalidade. Baseado no conto homônimo de Jorge Luis Borges.
Direção: Irmãos Guimarães. Elenco: Gisele Fróes
Duração: 65 minutos
Classificação: 14 anos

ARANDU – A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NÃO PARA
Sala 26 - 07 a 29/04 
Sábados e domingos – 16h
Espetáculo teatral de contação de histórias. Vindo do dialeto tupi-guaraniArandu significa sabedoria milenar. O espetáculo é um passeio poético entre as lendas amazônicas e traz à cena uma índia que conta histórias para sua tribo.
Direção: Adilson Dias. Elenco: Lucia Morais
Duração: 50 minutos
Classificação: 10 anos

DOSTOIÉVSKI-TRIP
Teatro I – 19/04 a 25/05
Quinta a domingo – 19h
Um grupo de viciados em literatura aguarda a chegada de um comerciante que fornece mercadorias que provocam alucinações associadas a grandes autores da literatura mundial. Com autoria de Vladímir Sorókin, um dos nomes mais radicais da literatura russa atual, a peça lança personagens e espectadores numa viagem tensa e intensa pelo universo de Dostoiévski, transcendido para as formas do mundo contemporâneo. 
Direção: Cibele Forjaz
Elenco: Aury Porto, Edgar Castro, Guilherme CalzavaraLuah Guimarãez, Lúcia Romano, Marcos DamigoSergio Siviero e VanderleiBernardino. 
Duração: 110 min
Classificação: 16 anos


Programa Educativo
 andar 
Quarta a segunda - 9h às 20h
O atendimento do Programa Educativo oferece visitas mediadas e muitas outras atividades para o público do CCBB em diversos horários e dias da semana. Agendamentos para grupos, escolas, instituições e pessoas com deficiência podem ser realizados pelos telefones 21 3808.2070/2254. Acompanhe a programação no site bb.com.br/cultura.   
Destaque: Semana de Conscientização do Autismo –  edição
02 a 06/04
O Programa Educativo do CCBB oferece atividades pensadas e preparadas especialmente para o público autista. A partir de visitas mediadas para público espontâneo e grupos agendados, contação de histórias, debates e intervenções que tratam do assunto, convidamos todos vocês para esse grande evento.

Biblioteca
Quarta a segunda - 09h às 21h 
Considerado um dos mais importantes acervos disponíveis em Artes, Literatura, Ciências Humanas e Sociais no Brasil, a Biblioteca conta com cerca de 160 mil volumes. Sala de leitura e espaço para literatura infantil estão disponíveis para o público que interessado em consultar o acervo no local. Empréstimos podem ser feitos mediante intercâmbio entre bibliotecas e convênios. 
Entrada franca

Exposições Permanentes
Galeria de Valores
Quarta a segunda - 09h às 21h 
Cerca de 2.000 peças do acervo numismático do Banco do Brasil estão presentes em um espaço interativo que conta a história da moeda no Brasil e no mundo. Na sequência expositiva é possível ver raridades, curiosidades, o ciclo do ouro, segredos das notas, além da linha do tempo que vai da moeda ao cartão de crédito.
Entrada franca

O Banco do Brasil e Sua História
Quarta a segunda - 09h às 21h 
Composta por peças do acervo do Museu e do Arquivo Histórico, a mostra apresenta a História do Banco do Brasil de forma cronológica, num paralelo com a história financeira e econômica do País. Os quatro últimos módulos recriam, com mobiliário de época, o ambiente que abrigou a Presidência do Banco do Brasil no período de 1937 a 1960.
Entrada franca

Serviços

Confeitaria Colombo - Casa de chá 

2° andar 
Quarta a segunda 
Novo espaço da Colombo, que traz em seu cardápio, os produtos que fazem parte da história da confeitaria, e um tradicional Chá da tarde que recebeu o nome do Centro Cultural. O chá CCBB é acompanhado de torrada Petrópolis, mel, geleia, bolo, doce, suco, pães e biscoitos leque, todos os produtos feitos na sede da casa centenária.  

Restaurante e Cafeteria Verso
Térreo
Quarta a segunda 
cafeteria oferece opções de lanches doces e salgados para os visitantes durante todo o funcionamento do CCBB e a partir do meio dia, o restaurante traz opções de almoço, chá da tarde e jantar.

Livraria da Travessa
Térreo
Quarta a segunda 
É possível encontrar catálogos de mostras atuais e anteriores, além de centenas de títulos em livros nacionais, livros importados, eBooksAudioBooksDVDs e Blu-Rays

Mais Informações
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de Março, 66, Centro – Rio de Janeiro – RJ
Quarta a segunda, das 9h às 21h.
Bilheteria: Quarta a segunda, das 9h às 21h




Por Leonardo Alves