28 fevereiro 2018

[Resenha] Dear heart- Eu odeio você

Sinopse Você não sente nada? Culpa, dor ou remorso em seu coração? Como você consegue se afastar tão facilmente? Jules era viciada em trabalho. Colocando sempre o amor em segundo plano, sua principal meta era construir uma carreira com sólida reputação. Cal Donovan era muito parecido. Ele havia traçado uma lista de objetivos para alcançar na vida, e nela só havia espaço para ascensão profissional. Mas um encontro ao acaso muda tudo. De repente, o amor não parece uma distração para atrapalhar seus planos. Como fazer um relacionamento dar certo quando a sua cara-metade mora a milhares de quilômetros de você? Como viver esse amor sem abandonar tudo o que construiu? Algumas vezes as nossas mentes elaboram planos, estabelecem metas, perseguem sonhos. E algumas vezes os nossos corações ignoram as nossas mentes e decidem apostar no amor.
O que eu achei? 
Jules é uma mulher independente que vive perto de Hollywwod e ama o seu trabalho: corretora de imóveis. Leva uma vida basicamente descrita de casa para o trabalho, não tem como opcional ter alguém em sua vida.
Cal é um empresário de sucesso, trabalha com fundos de investimentos em Boston, sem tempo para nada além de sua vida.

A vida irá se encarregar de promover um encontro entre dois viciados em trabalho.
Jen irá a um congresso da empresa que trabalha. Como uma mulher de negócios que é,e após um dia de trabalho vai até um bar espairecer e conhece um homem lindo que será capaz de mexer com suas estruturas.
Cal convida Jen para sair e beber, Jen não tem o hábito de sair para transar do nada, ela é do tipo de mulher que gosta de se apegar, namorar,se envolver.
Mas decidi ceder e beijar este homem misterioso, as coisas começam a esquentar, mas preferem parar por aí, Cal a leva até seu quarto e marcam de se ver no dia seguinte.

Jen e Cal tem apenas dois dias para ficarem juntos, afinal ela está em Boston a trabalho. Então Jen combinam de se encontrar e tentar manter contato, mas a intensidade quando estão juntos fazem ambos se questionarem se realmente não seria possível um relacionamento a distancia.
Quando cada um é levado de volta a sua realidade continuam se comunicando e o sentimento entre eles vai aumentando. Um dia Cal decide ir visitar Jen e enfim o sexo rola e é melhor do que tudo aquilo que podiam imaginar. Mas será que este relacionamento a distância irá sobreviver?

Este livro foi uma grata surpresa. a dinâmica entre os personagens é maravilhosa, a forma com que o relacionamento desenvolve é condizente com suas carreiras e vida. E o final é capaz de te surpreender e acreditar que o amor ainda é capaz de te fazer sorrir em meio as tribulações da vida.

[News] O Mecanismo ganha novo trailer


Do aclamado diretor José Padilha (Narcos, Tropa de Elite 1 & 2, Robocop) e da prolífica roteirista Elena Soarez (Filhos do Carnaval, Eu Tu Eles, Casa de Areia), O MECANISMO, uma emocionante série original e com personagens marcantes, é inspirada em acontecimentos reais do Brasil e que impulsionaram o maior escândalo de corrupção de todos os tempos. A história retrata como um pequeno grupo de obstinados investigadores desvenda um monstruoso esquema de corrupção no Brasil e o impacto dessa descoberta em todos os envolvidos e neles próprios.
Confira ao trailer:

Na série, Selton Mello (Ligações Perigosas, Meu Nome Não é Johnny, O Palhaço) é Marco Ruffo, um delegado aposentado da Polícia Federal obcecado pelo caso que está investigando; Carol Abras (Avenida Brasil, Se Nada Mais Der Certo, Perto de Qualquer Lugar) é Verena Cardoni, a determinada aprendiz de Ruffo; Enrique Diaz (Justiça, Felizes para Sempre?) interpreta Roberto Ibrahim, um criminoso que é o objeto da obsessão de Ruffo. O elenco também conta com Lee Taylor (A Pedra do Reino, Velho Chico, Riocorrente), Antonio Saboia (O Lobo Atrás da Porta, Fora da Lei), Jonathan Haagensen (Cidade de Deus, Noel - Poeta da Vila), Alessandra Colasanti (A Verdadeira História da Bailarina de Vermelho), Leonardo Medeiros (Cabra-cega, Onde Quer Que Você Esteja), Otto Jr. (Malhação, O Abismo Prateado), Susana Ribeiro (O Dono do Mundo, Meu Bem Querer) e Osvaldo Mil (A Máquina, Preamar), entre outros.
O mecanismo chega a Netflix em 23 de Março.

Por Juliana Brito




[News] Domingas Person apresenta ao vivo na TNT a 90ª Edição do Oscar® 2018


O momento mais esperado do ano para os amantes de cinema está chegando! Este ano acontece a 90ª Edição do Oscar® 2018, e a cerimônia que entregará as cobiçadas estatuetas douradas será exibida ao vivo na TNT neste domingo, 04 de março, a partir das 20h30, direto do Dolby Theatre, em Hollywood.

A premiação terá como anfitrião o comediante Jimmy Kimmel, e contará com a apresentação de nomes como: Mahershala Ali, Chadwick Boseman, Viola Davis, Laura Dern, Jennifer Garner, Greta Gerwig, Tiffany Haddish, Tom Holland, Kumail Nanjiani, Margot Robbie, Emma Stone e Daniela Vega.

Como todo ano, a TNT terá cobertura completa e especial da grande festa do cinema. Direto do tapete vermelho, nossos hosts, Carol Ribeiro e Hugo Gloss, entrevistarão as estrelas e ícones do cinema que passarem por lá, enquanto Domingas Person e Rubens Ewald Filho comentam sobre a cerimônia e os grandes vencedores da noite.

Além disso, o canal produzirá conteúdos exclusivos nas redes sociais e este ano promoverá uma cobertura divertida em parceria com o canal Pipocando 
Sob o comando de Bruno Bock e Rolandinho, a live terá início 20h15 e seguirá ao vivo até às 01h30. A transmissão terá ainda convidados como Lully, Carol Moreira, entre outros.

 OSCAR® foi entregue pela primeira vez em 1929 no Hollywood Roosevelt Hotel, e desde então acontece anualmente, com base nos votos dos integrantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (AMPAS).



OSCAR® 2018

Ao VIVO (com tradução simultânea e opção de áudio original)neste domingo, 04 de março, a partir das 20h30
Reapresentação: Segunda, 05 de março, na faixa da manhã. Disponível também na TNT GO em streaming simultâneo.

Por Juliana Brito



[Quotes] Dois garotos se beijando



“Já fomos os que estavam vivendo, depois fomos os que estavam morrendo. Nós nos costuramos, com a grossura de uma linha, nas suas histórias.”

"Quanto menos ligações você tem com o mundo, mais fácil é ir embora."

“Houve uma época em que éramos como vocês, só que nosso mundo não era como o seu. Vocês não fazem ideia do quanto chegaram perto da morte. Uma geração ou duas antes, e vocês talvez estivessem aqui conosco.”

"É um mundo muito traiçoeiro que pede constantemente que você comente, mas não liga para o que você tem a dizer."

“Ele não faz ideia do quanto é lindo ao caminhar pela entrada e tocar a campainha. Ele não faz ideia do quanto o comum fica lindo depois que desaparece.”

“Não queremos assombrar você com melancolia demais. Não queremos que nosso legado seja gravitas. Você não iria querer viver sua vida assim, e também não vai querer ser lembrado assim. Seu erro seria ver nossa semelhança em nossa morte. A parte da vida foi mais importante. Nós te ensinamos a dançar.”

"Este é o poder de um beijo:
Ele não tem o poder de matar você. Mas tem o poder de trazer você à vida."

“Há garotos tão embevecidos de amor que não conseguem fazer o coração bater mais devagar o bastante para descansarem, e outros tão feridos pelo amor que não conseguem parar de cutucar a dor.”

"O amor é tão doloroso; como podemos desejar para alguém? E o amor é tão essencial; como podemos atrapalhar o progresso dele?"

“Você gasta tanto tempo e tanto esforço tentando se manter firme. E então, tudo desmorona de qualquer jeito.”

[News] Ralph detona a internet no primeiro trailer da sequencia "WiFi Ralph"


Confira abaixo o Teaser Trailer dublado de WiFi Ralph, a esperada sequencia de Detona Raplph, da Walt Disney Animation Studios. O filme chega aos cinemas brasileiros em 2019.


“WiFi Ralph” deixa para trás o fliperama Litwak, aventurando-se no desconhecido, expansivo e empolgante mundo da Internet - que pode ou não sobreviver a detonação causada por Ralph. Ralph, o vilão dos videogames e sua companheira desajustada Vanellope von Schweetz precisam arriscar tudo ao viajar para a world wide web em busca de uma peça sobressalente para salvar o videogame de Vanellope, Corrida Doce. Sem saber no que se meteram, Ralph e Vanellope dependem dos cidadãos da Internet – os internautas – para auxiliar em sua navegação, incluindo uma empresária de website chamada Yesss, que é o algoritmo principal e o coração e alma do site que dita tendências “BuzzzTube”. Com direção de Rich Moore (“Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”, “Detona Ralph”) e Phil Johnston (corroteirista de “Detona Ralph”, “Um Negócio Nada Seguro”, corroteirista de “Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”), e produção de Clark Spencer (“Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”, “Detona Ralph”, “Bolt - Supercão”), “WiFi Ralph” chega aos cinemas do Brasil no dia 3 de janeiro de 2019.

Por Juliana Brito



[Resenha] As Coisas Que Fazemos Por Amor


Sinopse:
Caçula de três irmãs, Angela DeSaria já tinha traçado sua vida desde pequena: escola, faculdade, casamento, maternidade. Porém, depois de anos tentando engravidar, o relacionamento com o marido não resistiu, soterrado pelo peso dos sonhos não realizados. Após o divórcio, Angie volta a morar na sua cidade natal e retorna ao seio da família carinhosa e meio doida. Em West End, onde a vida vai e vem ao sabor das marés, ela conhece a garota que mudará a sua vida para sempre. Lauren Ribido é uma adolescente estudiosa, bem-educada e trabalhadora. Apesar de morar em uma das áreas mais decadentes da cidade com a mãe alcoólatra e negligente, a menina sonha cursar uma boa faculdade e ter um futuro melhor. Desde o primeiro momento, Angie enxerga em Lauren algo especial e, rapidamente, uma forte conexão se forma: uma mulher que deseja um filho, uma menina que anseia pelo amor materno. Porém, nada poderia preparar as duas para a repercussão do relacionamento delas. Numa reviravolta dramática, Angie e Lauren serão testadas de forma extrema e, juntas, embarcarão em uma jornada tocante em busca do verdadeiro significado de família.

O que achei?
"As Coisas Que Fazemos Por Amor", lançado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro, foi o meu primeiro livro de Kristin Hannah, e acredito que o primeiro que aborda esse tipo de drama familiar. Então, aqui vamos nós.
A história narra a vida de duas mulheres que passam por problemas diferentes, mas ao mesmo tempo, semelhantes. Angie, casada e bem sucedida, sofre com a perda de sua filha, frustrada e devestada por não ser capaz de engravidar e ser mãe; Lauren, uma jovem inteligente e dedicada que sonha em ter o amor de uma mãe. Entenderam?
O caminho das duas se cruzam por acasos, e Angie decide ajudar aquela jovem como um plano para melhorar aeu animo, agora que está de volta a cidade onde nasceu para ajudar a família a colocar o restaurante deles devolta nos eixos, após a morte do pai. Muita coisa acontecendo de uma só vez na vida de Angie, e o passado pesando imensamente sobre ela.
Bem, dito isso, toda a história se desenrola rm basicamente duas linhas: a vida da jovem Lauren que busca por aceitação maternal - sabendo que jamais terá - e por um futuro brilhante para si, e a vida traumática de Angie, que tenta se reerguer junto de sua família. Em suma, a busca por superação de traumas e dores. E quando as duas se cruzam, nasce uma amizade que pode ser bem perigosa.
A escrita é bem bonita, com a narrativa em terceira pessoa, fluindo leve e de forma quase poética. O momento mais emotivos conseguem ter um peso maior na escrita, bem nítidos, dando volume aos sentimentos. Mas nem só de tristeza vive o livro. Os momentos em família são os pontos mais divertidos, uma vez que aqui temos uma família italiana tal como já conhecemos de tantos filmes: numerosa, cheia de opiniões, atitudes, vozes altas e sempre dispostas a ajudar.
A história se desenrola aos poucos, tratando de emiuçar os sentimentos das protagonistas de forma mais franca e realista possível, o que torna fácil a criação de um laços, uma conexão com o leitor, independentemente da idade, visto que há uma adolescente e uma mulher adulta, lidando com suas cargas de problemas.
O encontro dessas duas o desencadear de decisões e atitudes irão reabrir feridas e medos, fazer ressurgir antigas lembranças dolorosas, e as colocará cara-a-cara com uma decisão dificílima... que vocês terão que ler para saber.
Em suma, a história trata da descoberta do amor, do cuidado, e da superação dos momentos traumáticos e sombrios através desses sentimentos anteriores. Duas vidas que se encontram por acaso, mas que terão um peso transformador, uma na vida da outra.
Confesso que não sei bem o que pensar do final. Não o tive como surpreendente ou imprevisível - visto que é possível imaginá-lo acontecendo se seguir com atenção a evolução emocional das protagonistas. Mas também não o considero clichê, já que nunca me deparei com um final assim.
Duas vidas. Muitos traumas. Uma jovem sem uma mãe que a ame e cuide dela. Uma mulher adulta que sonha em ser mãe mas sofre pela perda de seus filhos. Essa historia tinha tudo para ser um desastre, mas desabrocha numa primavera de surpresas e aprendizagens. Foi um bom livro, afinal.

27 fevereiro 2018

[Crítica] Operação Red Sparrow

Sinopse: Outrora talentosa bailarina, Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) encontra-se em maus bocados quando é convencida a se tornar uma Sparrow, ou seja, uma sedutora treinada na melhor escola de espionagem russa. Após passar pelo árduo processo de aprendizagem, ela se torna a mais talentosa espiã do país e precisa lidar com o agente da CIA Nathaniel Nash (Joel Edgerton). Os dois, no entanto, acabam desenvolvendo uma paixão proibida que ameaça não só suas vidas, mas também as de outras pessoas.

O que eu achei?
Operação Red Sparrow foi um filme que eu de fato criei uma boa dose de expectativas. O filme vai nos contar a história da bailarina Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) que possui um enorme talento mas por infortúnios acaba sendo inserida na melhor escola de espionagem da Rússia para se tornar uma Sparrow. Lá ela tem um enorme destaque dos demais e se torna a mais habilidosa espiã do país e acaba recebendo a missão de lidar com o agente da CIA Nathaniel Nash (Joel Edgerton) e o americano vai abalar em partes as estruturas da melhor espiã de uma forma que ela não esperava: com afeto.

Dirigido por Francis Lawrence, o filme te imerge no meio da trama como o mesmo faz de costume nos filmes de sua direção. Você se vê na mente da agente e em momentos se surpreende tanto quanto ela. Ressaltando pontos positivos do filme, vale apontar a atuação de Jennifer Lawrence que mais uma vez não deixa desejar. Em contrapartida o filme conta com um roteiro cansativo em partes. O filme conta com 2h20 de duração que em grande parte do filme não é muito bem utilizada e o roteiro acaba sendo pesado e você percebe que poderiam ser feitas diversas alterações e inúmeros cortes. Mas do meio para o final o filme começa a engatar e você ainda se depara com um bom plot twist. 

Repleto de cenas quentes que fazem você lembrar da franquia 50 Tons de Cinza, posso dizer que Operação Red Sparrow é "o 50 Tons de Cinza que deu certo". Com alguns erros mas acima de tudo é um bom filme.

Operação Red Sparrow estreia nos cinemas brasileiros no dia 1 de março de 2018 e não deixe de conferir. 
Assista ao trailer:
Por Leonardo Alves

[News] Assista na Netflix a 10 filmes vencedores do Oscar® de Melhor Filme


Com 8 indicações ao Oscar® e a estreia de "Com Amor, Van Gogh" em março, a Netflix prepara seus assinantes em todo o mundo para a premiação!

No próximo domingo, 4 de março, será realizada a 90ª edição do Oscar®. Neste ano, a Netflix está disputando oito estatuetas na maior premiação do cinema mundial. Entre as indicações, o filme Netflix Corpo e Alma destaca-se na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, bem como as produções originais Ícaro e Strong Island, que vão competir na categoria de Melhor Documentário, e Heroína(s), indicada a Melhor Curta Documentário. O filme Netflix Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississipi acumula quatro indicações - Melhor Atriz Coadjuvante (Mary J. Blige), Melhor Fotografia (Rachel Morrison), Melhor Canção ("Mighty River") e Melhor Roteiro Adaptado (Virgil Williams e Dee Rees).

ÍcaroHeroína(s) e Strong Island já estão disponíveis na Netflix, e a partir de 01/03 vocêtambém pode conferir Com Amor, Van Gogh, indicado a Melhor Animação. Enquanto esperamos para conhecer os vencedores do Oscar® 2018.


A Netflix convida você a assistir as 10 produções ganhadoras do Oscar:

1. Moonlight: Sob a Luz do Luar (Vencedor em 2017)
Em um bairro de Miami atormentado por criminosos, um menino afro-americano e gay, com uma mãe viciada em drogas, cresce com a orientação de um traficante.
2. 12 anos de Escravidão (Vencedor em 2014)
Este drama baseado na autobiografia de Solomon Northup acompanha a difícil história de um homem negro que nasceu livre, mas foi vendido como escravo depois de ser sequestrado.

3. Argo (Vencedor em 2013)
Em 1979, seis americanos se refugiaram das milícias iranianas na embaixada canadense, levando a CIA a criar uma trama elaborada para resgatá-los.
4. O Discurso do Rei (Vencedor em 2011)
Neste drama biográfico, o rei britânico George VI luta contra sua gagueira por anos, até que recorre à ajuda do terapeuta vocal Lionel Logue.
5. Uma Mente Brilhante (Vencedor em 2002)
Este drama vencedor do Oscar narra a vida e o trabalho do famoso economista John Forbes Nash Jr., um homem brilhante atormentado por uma agonizante doença mental.
6. Gladiador (Vencedor em 2001)
Maximus, o mais famoso general romano, torna-se um escravo após a ascensão do novo imperador ao trono. Sua habilidade na luta fará dele um gladiador.
7. A Lista de Schindler (Vencedor em 1994)
O filme mostra como Oskar Schindler gastou toda a sua fortuna para salvar mais de mil judeus que seriam enviados ao campo de concentração de Auschwitz.
8. Laços de Ternura (Vencedor em 1983)
Uma viúva e sua filha se apoiam em seus relacionamentos com diferentes homens ao longo dos anos e lidam com uma tragédia dolorosa. 
9. Um Estranho no Ninho (Vencedor em 1975)
Ao servir sua sentença em um hospital psiquiátrico, McMurphy inspira outros pacientes a se rebelarem contra a ditadura da enfermeira-chefe.
10. O Poderoso Chefão (Vencedor em 1972)
Quando o patriarca de uma família do crime organizado sobrevive a um atentado contra a sua vida, seu filho mais novo entra em cena para dar cabo dos responsáveis.
Qual destes já viu?
Por Juliana Brito


[News] Três novos personagens são confirmados na série do Justiceiro

  Na primeira temporada de O Justiceiro,fomos apresentados a Frank Castle, um homem que teve sua família destruída pela máfia nova-iorquina ao presenciar um assassinato e jurou vingança.
A Marvel divulgou três novos personagens que irão aparecer na segunda temporada: Amy Bendix (Giorgia Wigham)uma golpista com um passado enigmático.
Krista Dumond (Floriana Lima)será uma psicoterapeuta para veteranos militares caracterizada por sua inteligência e compaixão.
O último personagem, John Pilgrim (Josh Stewart) é um homem de aparência calma mas que esconde uma personalidade cruel por trás da máscara. Ele toma a decisão de deixar para trás uma vida de violência mas quando seu caminho se cruza com o Frank Castle, se vê obrigado a retomar seus antigos hábitos.
Jeph Loeb, produtor executivo e chefe da Marvel Television, cobriu os novos membros:
´´Josh, Floriana e Giorgia são talentos notáveis e mal podemos esperar para que os espectadores vejam o que teremos de história para eles na segunda temporada de O Justiceiro.´´
O próprio showrunner e produtor executivo da série,Steve Lightfoot,fez a seguinte declaração:
´´Nós estamos incrivelmente excitados em termos Josh, Floriana e Giorgia se juntando ao elenco de Justiceiro, e em vermos eles trazendo seus talentos para o próximo capítulo da história de Frank Castle.
Por enquanto, a segunda temporada ainda está data de previsão. Conforme as informações forem sendo divulgadas, vamos anunciando.


[News] "Lá vêm os Pais" ganha Trailer


Mensalmente esperamos ansiosos pelos lançamentos Netflix, não é mesmo?
E esse já faz parte de Abril, Lá vêm os Pais, mais um longa de comédia, produzido por Adan Sandler,  responsáveis por tantos outros, incríveis, tais como Ridikulos 6.
Lá Vêm os Pais conta a história de um devotado pai de de classe média (Adam Sandler) determinado a pagar pelo casamento de sua filha, apesar da tentativa do pai do noivo (Chris Rock) que é mais rico. Uma série de calamidades forçam os pais (e suas famílias) a se unirem e suportarem a semana mais longa de suas vidas.
Trailer: 

Estrelado por: Adam Sandler, Chris Rock, Rachel Dratch, Steve Buscemi, Roland Buck III e Allison Strong; Lá vêm os Pais tem sua estreia na plataforma de Streaming em 27 de Abril.

Maiores informações: Netflix

Por Juliana Brito




26 fevereiro 2018

[News] Novas imagens do crossover de HTGAWM e Scandal

Sabemos que dois mundos criados por Shonda Rhimes está prestes a colidir em um mega crossover e ainda não estamos preparados. Olivia Pope (Kerry Whasington) vai estar cara a cara a cara Annalise Keating (Viola Davis) e foram divulgadas imagens INÉDITAS desse momento épico! Confira:

Nos episódios "Allow Me to Reintroduce Myself" (Permita-me Reintroduzir-me) e "Lahey v. Commonwealth of Pennsylvania", Annalise busca a ajuda de Olivia para obter seu caso de ação coletiva em frente ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos. No entanto, a queda da graça de Olivia e a descoberta surpreendente de Bonnie poderiam lançar uma chave na coisa.

Vale lembrar que no mês passado Viola e Kerry já nos deram imagens icônicas de ambas em ação, confira: 
Uma publicação compartilhada por Viola Davis (@violadavis) em



Uma publicação compartilhada por Kerry Washington (@kerrywashington) em
O crossover dos mundos de How To Get Away With Murderer e Scandal vai ao ar quinta feira, 1 de março no canal ABC.


Fonte: Essence



Por Leonardo Alves

[News] Disney divulga Pôster de "WiFi Ralph"

A Disney divulgou hoje o Pôster e sinopse da sequência de "Detona Ralph".
Sinopse: WiFi Ralph, deixa para trás o fliperama Litwak, aventurando-se no desconhecido, expansivo e empolgante mundo da Internet - que pode ou não sobreviver a detonação causada por Ralph. Ralph, o vilão dos videogames e sua companheira desajustada Vanellope von Schweetz precisam arriscar tudo ao viajar para a world wide web em busca de uma peça sobressalente para salvar o videogame de Vanellope, Corrida Doce. Sem saber no que se meteram, Ralph e Vanellope dependem dos cidadãos da Internet – os internautas – para auxiliar em sua navegação, incluindo uma empresária de website chamada Yesss, que é o algoritmo principal e o coração e alma do site que dita tendências “BuzzzTube”. 
Com direção de Rich Moore (“Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”, “Detona Ralph”) e Phil Johnston (corroteirista de “Detona Ralph”, “Um Negócio Nada Seguro”, corroteirista de “Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”), e produção de Clark Spencer (“Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”, “Detona Ralph”, “Bolt - Supercão”), “WiFi Ralph” chega aos cinemas do Brasil no dia 3 de janeiro de 2019.





[Resenha] George


Sinopse:

Um livro emocionante sobre a importância de ser quem realmente é. O primeiro livro juvenil com um personagem trans no Brasil. Seja quem você é. Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel porque... é um menino. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também.

O que eu achei?
Depois que a Shirley do Marketing da Record recomendar esse livro, duas coisas chamaram-me atenção nele: O tema abordado e a indicação para as crianças. O que eu não esperava era que ia adorar tanto a história, não sabia o que esperar, a surpresa que tive com o modo que o Alex escreveu foi cativante e ganhou-me imediatamente e lia com uma satisfação enorme essa coisa maravilhosa, que você pode ler em horas.

A primeira coisa que achei interessante e gostei no livro foi a forma que o autor se referia ao George no gênero feminino, assim ensinando a criança desde cedo que mesmo o personagem sendo um corpo de menino, ela é uma menina. E essa é a principal luta dela no livro, tentando mostrar às pessoas quem ela realmente é.

Fiquei cativada pela George querer a todo custo mostrar que é uma menina e ao mesmo tempo tem medo dos preconceitos, julgamentos e reações que receberá de pessoas que não estão acostumadas com o termo “Transgênero”, sua primeira batalha é tentar revelar seu segredo para sua melhor amiga Kelly e sua mãe e seu irmão Scott. Mas logo Kelly consegue entender o que se passa com sua melhor amiga ao ver suas reações quando ela chama pelo gênero masculino e a ver incomodada e até chateada às vezes, a ficha cai quando George quer ser Charlotte, uma aranha que tem um grande significado pra ela.

“Não havia nada que George temesse mais do que quando garotos falavam sobre o que havia dentro da cueca dela.”
Mas quem disse que ser Charlotte seria fácil? A professora Udell recusou seu pedido e nem dando chance de ela se apresentar pelo papel ser direcionada para “meninas” e ela não poderia, imaginem a tristeza e mágoa que ela sentiu, percebia que não gostava daquele corpo e como as pessoas a olhavam, não gostava do modo grosseiro dos garotos e nem de ser comparada a eles, principalmente a Jeff e Rick, que parecem não deixá-la em paz por ser alguém sensível e emotiva e que demonstra seus sentimentos com facilidade, sofrendo zombarias de algumas crianças por ter chorado em sala.
“ [...] Você é forte. Mas o mundo nem sempre é bom com as pessoas que são diferentes. Só não quero que você torne seu caminho mais difícil do que precisa ser.”
Fiquei torcendo para nossa George conseguir o papel de Charlotte, porque possui o talento e interpreta muito bem de uma forma profunda e bela, sendo até melhor que sua amiga Kelly que tentou o papel. Além do mais as duas são as mais talentosas, gravaram as falas e entonações com perfeição, George queria ser Charlotte e não Wilbur, o personagem principal voltado para os meninos.

Alex mostra que pais, crianças e escolas não estão devidamente preparadas para lidar e orientar essas crianças que são trans e gays, muitos não sabem a diferença entre esses termos e acham que um menino se sentir uma menina é consequentemente gay, George passa muito por isso, quando a verdade é que ela simplesmente só quer ser tratada como menina e não sabe bem o que gosta, já que é muito nova. Uma realidade muito comum abordada no livro são pessoas que fingem não ver o que está acontecendo ou simplesmente ignorando achando que é “ apenas uma fase e que vai passar” ou “ eles não entendem o que falam”, a Sra. Udell tem algumas dessas atitudes.

“ - Mas isso não é justo!- Kelly ficou indignada.- Você não roubou! Que direito ela tem de tirar de você? - Às vezes, as pessoas transgêneros não têm direitos. - George tinha lido na internet sobre casos de pessoas transgênero que foram tratadas injustamente.”
Outro ponto, muito bem retratado na história, é com relação aos pais e no caso, a mãe da George, que no início sente um impacto e choque, e rejeita todos pensamentos que tem, fica brava e não quer tocar mais no assunto, tentando esquecê-lo. Porém, aos poucos acha que sua filha é gay entretanto acontece uma cena, e a mãe finalmente percebe que tem uma menina em casa e que vai tentar de todas as maneiras se informar e orientar, pois não quer ver sua filha infeliz quando a solução que tem é simplesmente aceitar e respeitar, amando de maneira igual ao outro filho, o fato de ser transgênero não muda como aquela criança é, gentil, inocente, carinhosa e com uma pureza enorme. Nenhuma mãe quer que seus filhos cresçam sendo alguém que não para agradar a sociedade e no fundo sofrendo e sendo uma pessoa amargurada. Quando a mãe da George toma essa atitude mostra a criança que está respeitando o que a filha é e amando-a do mesmo jeito.
“ - Você contou que é gay? - Scott girou o garfo em uma montanha de purê de batata.- Você sabe que não ligo pra isso, né? Antes de papai ir embora, ele me fez prometer cuidar de você. Disse que você era assim. - Eu não sou gay- disse George. Por que todo mundo achava que ela era gay?”
O livro tem poucas páginas, mas com enormes significados e ensinamentos que são importantes na vida de uma criança e até para as pessoas que querem ser pais. Eu acho que as escolas deveriam abordar sobre esses temas, colocaria George como uma leitura leve para as crianças, a linguagem utilizada é carismática e apaixonante. O livro é voltado para as crianças mas adultos podem ler e aprender mais e garanto que fica impossível não se apaixonar pela George.
“ - Bem, não se pode controlar quem seus filhos são, mas podemos apoiá-los, não é mesmo?”
Eu não sei como descrever essa experiência incrível que tive com esse livro, acho que só quem ler vai entender como é terminar uma obra e sentir-se mais feliz e um pouquinho mais empática e sábio. é uma leitura agradável e que prende-te com uma facilidade impressionante, consegui sentir nas páginas todas as emoções, sentimentos e amor que nele contém. Alex escreveu não apenas uma história, transcreveu o amor que sente em ser quem é e como as pessoas devem se sentir também.

A Galera Junior teve todo um cuidado na composição do livro, essa capa é gracinha e tão simples mas não deixa de simbolizar o que a história representa, essa simplicidade deixou a capa muito linda. A diagramação está ótima e agradável,a tradução da Regiane Winarski, como sempre está impecável, sempre adoro os livros que tem sua tradução, a revisão não fica para trás.

Se você gosta de histórias diferentes e com personagens apaixonantes, não pode deixar de ler sobre a história da George, uma menina que busca ser quem é sem medo.

Por Thaís Marinho 

25 fevereiro 2018

[Quotes] SATANÁS - Mario Mendoza


Uma história recheada mistério, suspense e a sinistra mão do sobrenatural, “Satanás”, de Mario Mendoza, analisa a bivalente alma humana – a capacidade de praticar o mal e o bem, às vezes, quase que com a mesma facilidade.

Aqui estão, então, algumas quotes que separamos que ajudam a ilustrar bem a atmosfera sombria deste livro incrível.


"As presunções de grandeza revelam a baixeza"


"Somos anjos e demônios ao mesmo tempo. Não somos uma única coisa, mas uma contradição, uma complexidade de forças que lutam dentro de nós.

"Um ciúme absurdo, afirma a si mesmo sem parar de caminhar, não só porque é absurdo por si próprio, mas sim porque neste caso é com relação ao passado, fatos irremediáveis que aconteceram quando ela estava sozinha e fora da relação sentimental que havia mantido com ele."

"Por que uma pessoa apaixonada não vê, não pensa com normalidade, não intui e nem receia mesmo tendo as evidências diante do nariz? E quando o faz já é tarde, porque o mitômano teve tempo de recompor a estrutura de falácias e de fazer encaixar as partes que tinham ficados soltas."

"Por que ficamos atados, presos, na pele de quem amamos? Porque acham que uma pessoa pode ser nossa, como se fosse um objeto adquirido numa loja ou num supermercado? Por que sofremos tanto imaginando o outro gozando em braços alheios? Não é responsabilidade de cada um aquilo que faz ou deixa de fazer com seu corpo?"

"Quando tudo esta perdido e a vida parece desembocar num final trágico e funesto, surge a esperança, a mensagem de confiança num futuro promissor."

"Às vezes ir para trás alveja o passado, limpa-o, desinfeta-o"