30 setembro 2016

[Crítica] O Lar das Crianças Peculiares


Sinopse:
Após a estranha morte de seu avô (Terence Stamp), o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô, que lhe disse que "ela contará tudo". Só que, ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas, que foi atingida por um míssil durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a srta. Peregrine vive e protege várias crianças dotadas de poderes especiais.
O que eu Achei:
Um dos filmes mais aguardados do ano pelos fãs de livros, chegou nesta quinta (29/09) aos cinemas de todo o Brasil. O lar das Crianças peculiares é a adaptação do livro “O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares” de Rasom Riggs, com direção de ninguém menos que Tim Burton.
Bom, o filme conta a história de Jake, um jovem que após a morte de seu avô de forma misteriosa e muito suspeita começa a repensar se as histórias de ninar que seu avô contava sobre o orfanato em que cresceu, eram mesmo só histórias, e seus pais preocupados com a obsessão do garoto pelas histórias o levem a uma viagem para que o menino vendo com os próprios olhos o orfanato acredite que tudo não passa de histórias e continue com sua vida.
Ao chegar lá Jake descobre que o orfanato foi atingido por uma bomba em 1943 e que não houve nenhum sobrevivente, porém ele insiste em visitar as ruinas do local e lá algumas crianças muito especiais estão à sua espera, e essas crianças são exatamente as mesmas das histórias de seu avô, e ele embarca nesta jornada em busca de saber mais sobre quem era seu avô e a verdadeira causa de sua morte.
Para salvar as crianças a Srta. Peregrine criou uma fenda no tempo, onde todo dia é o dia do fatídico bombardeio, e só peculiares podem atravessar esta fenda, então Jake descobre não ser tão comum quanto pensava, mas enquanto descobre isso e conhece todas as crianças e suas peculiaridades eles precisarão enfrentar peculiares que não querem ficar presos no tempo, e precisarem se esconderem, querem ser imortais e superiores, e para isso precisa dos poderes das líderes de cada fenda, o que põem em perigo todas as crianças.
A fotografia do filme faz você embarcar de vez em todo suspense e lado sobrenatural do filme, parece que tudo aquilo é incrivelmente real, e o 3D não é tão necessário para esse efeito, tudo isso é fruto da boa fotografia, trilha sonora e maravilhosa atuação de todos os atores presentes, que por serem, em maioria, tão novinhos, dão show de atuação e viraram de fato os peculiares que representam, mas ainda assim com toda a ingenuidade infantil.

O Lar das Crianças Peculiares é um filme que agradará todos os públicos, com seu ar de mistério jovial, promete render mais filmes e ser um sucesso de bilheteria em cada um deles, pois seguindo esta mistura não tem como dar errado.
Trailer:

29 setembro 2016

[New] Festival de Cinema do Rio

FESTIVAL DO RIO 2016 anuncia suas atrações

O Festival do Rio vai exibir 250 filmes de mais de 60 países, espalhados por 15 mostras em cerca de 20 locais de exibição da cidade, receber profissionais do audiovisual para palestras e workshops no RioMarket, realizar debates e muito mais.

De 6 a 16 de outubro, o público vai ter a oportunidade de conferir os filmes mais comentados e premiados, descobrir raridades, votar no melhor da Première Brasil, participar de debates e de sessões especiais com a presença de personalidades do cinema mundial e oficinas gratuitas no RioMarket.

Serão apresentados novos trabalhos de diretores consagrados, como Terrence Malick (Voyage of Time), Ken Loach (Eu, Daniel Blake), Maren Ade (Toni Erdmann), Jim Jarmusch ( Paterson e Gimme Danger), Cristi Puiu (Sieranevada), Wim Wenders (Os belos dias de Aranjuez 3D), Olivier Assayas (Personal Shopper), Lav Diaz ( A mulher que se foi), Bertrand Bonello (Sarah Winchester, Ópera Fantasma e Nocturama), Hong Sang-soo (Você e os seus), Werner Herzog (Eis os delírios do mundo conectado), Xavier Dolan ( É apenas o fim do mundo), Alain Guiraudie (Na vertical), André Téchiné ( Quand on a 17 ans), João Pedro Rodrigues (O Ornitólogo), Amat Escalante (A região selvagem), Johnnie To (Três), Todd Solondz (Wiener-Dog), Derek Cianfrance (A luz entre oceanos ), Andrei Konchalovsky (Paraíso), Kelly Reichardt (Certas mulheres), Paul Schrader (Dog Eat Dog), Richard Linklater (Jovens, loucos e mais rebeldes!!), Raymond Depardon (França), Terence Davies (Uma paixão tranquila e A canção do pôr do sol), Stéphane Brizé (A vida de uma mulher), Andrzej Wajda (Afterimage), Bruno Dumont (Mistério na Costa Chanel), Eugène Green (O filho de Joseph), Bertrand Tavernier (Voyage à travers le cinèma français), Wang Bing (Ta’ang e Dinheiro Amargo), Margarethe Von Trotta (O mundo fora do lugar), Andrzej Zulawski (Cosmos), Sergei Loznitsa (Austerlitz), Alessandro Comodin (Os bons tempos chegarão em breve), Matías Piñeiro (Hermia & Helena), Yousry Nasrallah (Riachos, campos e  rostos adoráveis), Anurag Kashyap (Psycho Raman), Noah Baumbach (De Palma), Mahamat-Saleh Haroun (Hissein Habré, uma tragédia no Chade), Rebecca Zlotowski (Planetarium), Douglas Gordon (Jonas Mekas: I had nowhere to go), Dominique Abel & Fiona Gordon (Lost in Paris), Carlos Saura ( Jota: para além do flamenco), Avi Mograbi ( Entre cercas), Ira Sachs (Melhores amigos), Milagros Mumenthaler (A ideia de um lago), Joachim Lafosse ( A economia do amor), entre outros.

Além das mostras tradicionais como Panorama do Cinema Mundial, Première Brasil, Première Latina, Expectativa, Mostra Geração, Midnight Movies & Docs, Fronteiras, Meio Ambiente e Itinerários Únicos, o festival traz novas mostras nesta edição:

- Mostra Cinema Novo / Interseções / Cinema Marginal, um olhar sobre 2 movimentos fundamentais do Cinema Brasileiro, com filmes de Carlos Diegues, Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra, David Neves, Walter Lima Jr., Flávio Migliaccio, Carlos Reichenbach, José Agrippino de Paula, Álvaro Guimarães, André Farias e Elyseu Visconti;

- Mostra Universal Monsters, com 7 clássicos restaurados, produzidos pelo estúdio entre 1930 e 1954, incluindo pérolas como "Drácula",  "A noiva de Frankenstein" e "O monstro da Lagoa Negra 3D";

- Mostra Artistas Viajantes, que inclui uma homenagem ao artista plástico Tunga, com exibição de dois filmes sobre o artista, dirigidos por Murilo Salles, e trabalhos de Ken Jacobs, Murilo Salles e Eryk Rocha.

A mostra Film Doc, com documentários sobre cinema, inclui produções sobre Brian de Palma, Mike Nichols, Richard Linklater, além da impressionante viagem de Bertrand Tavernier pela história do cinema francês em "Voyage à travers le cinèma français" e "Women Who Run Hollywood", um estudo sobre o papel primordial de diretoras, produtoras e roteiristas na Era de Ouro de Hollywood;

Uma seleção de documentários musicais que inclui Nick Cave em 3D, 2 filmes dos The Rolling Stones, Frank Zappa, Iggy And The Stooges; Homenagens a David Bowie ("Fome de Viver") e Prince ("Purple Rain" e "Sign 'O' The Times") e uma sessão de "Na Cama com Madonna" completa a programação;

Pelo terceiro ano, o Prêmio Felix vai eleger o melhor filme de temática LGBTQ de uma seleção de 28 longas, escolhido por um júri oficial e a modelo internacional Lea T. receberá o Prêmio Suzy Capó personalidade Felix do ano.

As sessões de gala da Première Brasil acontecem pela primeira vez no Cine Roxy e no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro (sessões de filmes em hors concours), que também vai exibir as já tradicionais sessões populares seguidas de conversas do público com realizadores e atores/atrizes dos filmes.

Além do circuito habitual, a mostra CinePetrobras Festival do Rio vai levar clássicos do cinema mundial para a Praça Mauá, o mais novo ponto de encontro e lazer da cidade. O circuito completo será divulgado posteriormente.

O Festival dedica uma noite especial, dia 11 de outubro, às 20h, na Sala Cecília Meireles, na sessão Cine Petrobras Sinfônica Festival do Rio, com exibição do filme IK 80, em homenagem ao maestro Isaac Karabtchevsky, com apresentação da Orquestra Petrobras Sinfônica, com ingressos populares (8 inteira / 4 meia - Estudante de música 2 reais (na hora).

O RioMarket, área de negócios do Festival do Rio, acontece de 5 a 12 de outubro, na sede do Festival, no Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ, situado à Avenida Rui Barbosa, 762, no Flamengo.

Nesta edição, os encontros estão divididos em quatro mercados segmentados: o RioMarket TV, focado especificamente na indústria da televisão, o RioMarket Film, reunindo profissionais da indústria cinematográfica, o RioMarket Fashion & Film, que aproximará as indústrias do cinema e da moda, e o RioMarket Advertising, que busca aproximar a indústria audiovisual da indústria publicitária.

Entre os dias 5 e 7, contaremos com apresentações de Youtubers e snapchaters como Thaynara O.G, Luisa Clasen (Lully de Verdade) Mederi (Galo Frito), Felipe Neto e Ian SBF (Porta dos Fundos), entre outros, estão confirmados.

A Globonews também reafirma sua parceria com o RioMarket em 2016, levando para o evento dois painéis com entrada gratuita no dia 8: “Somos todos os gêneros”, com Regina Navarro Lins, Giowana Cambrone, Andrea Baliera e Mariluce Mariá, sob a mediação de Leilane Neubarth; e “Onda conservadora”, com Jorge Pontual e Renée Castelo Branco.

A programação gratuita também é composta por workshops e seminários com grandes nomes do audiovisual brasileiro como Ana Maria Moretzshon (roteirista), Hsu Chien (diretor), Walter Carvalho (diretor de fotografia), Lucas Paraízo (roteirista), entre outros.

Para o mercado, apresentaremos o workshop de Film Commissions, mesa-redonda de políticas públicas, além de discussões englobando turismo cinematográfico e outros assuntos ligados ao setor audiovisual.

Promovido pela Rio Film Commission e a RioFilme, o talk-show Como fazer negócios no setor audiovisual também será no dia 11 e terá como objetivo orientar os profissionais de fora da cidade e do país a realizarem suas produções audiovisuais no Rio de Janeiro.

Grande novidade desta edição do evento, o RioMarket Fashion & Film terá programação gratuita e acontecerá no dia 12 de outubro. A produção audiovisual como influenciadora de estilo e comportamento e o audiovisual como novo instrumento da moda para divulgação de marcas serão alguns dos temas discutidos.

Filmes inéditos, exibição de clássicos, mostras especiais, retrospectivas, seminários, debates e encontros com  diretores e atores  internacionais fazem do evento um dos mais importantes encontros de cinema da América Latina.

O Festival do Rio é realizado com patrocínio da RIOFILME, PETROBRAS e BNDES, copatrocínio da Oi;  Ministério da Cultura e demais apoiadores e parceiros.
 
Os Filmes:
(a mostra Première Brasil já foi divulgada anteriormente. A lista completa no www.festivaldorio.com.br)

PANORAMA DO CINEMA MUNDIAL
Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake, dir. Ken Loach, Reino Unido/França)
Voyage of Time: Life's Journey (Voyage of Time: Life's Journey, dir. Terrence Malick, Estados Unidos/França/Alemanha)
Toni Erdmann (Toni Erdmann, dir. Maren Ade, Alemanha/Áustria)
Paterson (dir. Jim Jarmusch, Estados Unidos)
Personal Shopper (dir. Olivier Assayas, França)
Você e os seus (Yourself and Yours, dir. Hong Sang-soo, Coreia do Sul)
Loving (dir. Jeff Nichols, Reino Unido/Estados Unidos)
Sieranevada (dir. Cristi Puiu, Romênia/França/Bósnia-Herzegovina/Croácia/Macedônia)
Paraíso (Rai, dir. Andrei Konchalovsky, Rússia/Alemanha)
Os belos dias de Aranjuez 3D (Les Beaux Jours d'Aranjuez, dir. Wim Wenders, França/Alemanha)
É apenas o fim do mundo (Juste la fin du monde, dir. Xavier Dolan, Canadá/França)
A luz entre oceanos (The Light Between Oceans, dir. Derek Cianfrance, Estados Unidos/Nova Zelândia)
Mistério na Costa Chanel (Ma Loute, dir. Bruno Dumont, França/Alemanha)
O contador (The Accountant, dir. Gavin O'Connor, Estados Unidos)
Nocturama (dir. Bertrand Bonello, França)
Sarah Winchester, Ópera Fantasma (Sarah Winchester, Opéra Fantôme, dir. Bertrand Bonello, França)
O Ornitólogo (dir. João Pedro Rodrigues, Portugal/França/Brasil)
A mulher que se foi (Ang Babaeng Humayo, dir. Lav Diaz, Filipinas)
A vida de uma mulher (Une vie, dir. Stéphane Brizé, França/Bélgica)
Na vertical (Rester vertical, dir. Alain Guiraudie, França)
Planetarium (dir. Rebecca Zlotowski, França/Bélgica)
Jovens, loucos e mais rebeldes!! (Everybody Wants Some!!, dir. Richard Linklater, Estados Unidos)
Austerlitz (dir. Sergei Loznitsa, Alemanha)
Dinheiro amargo (Ku Qian, dir. Wang Bing, Hong Kong/França)
Ta’ang (dir. Wang Bing, Hong Kong/França)
Christine (Christine, dir. Antonio Campos, Estados Unidos)
Certas mulheres (Certain Women, dir. Kelly Reichardt, Estados Unidos)
França (Les habitants, dir. Raymond Depardon, França)
Manchester à beira-mar (Manchester by the Sea, dir. Kenneth Lonergan, Estados Unidos)
Indignação (Indignation, dir. James Schamus, Estados Unidos)
Absolutely fabulous: O filme (Absolutely Fabulous: The Movie, dir. Mandie Fletcher, Reino Unido/Estados Unidos)
Ma Ma (dir. Julio Medem, Espanha/França)
Melhores amigos (Little Men, dir. Ira Sachs, Estados Unidos/Grécia)
Wiener-Dog (Wiener-Dog, dir. Todd Solondz, Estados Unidos)
Eis os delírios do mundo conectado (Lo and the Behold Reveries of the Connected World, dir. Werner Herzog, Estados Unidos)
Boris sem Béatrice (Boris sans Béatrice, dir. Denis Côté, Canadá)
Quand on a 17 ans (dir. André Téchiné, França)
O filho de Joseph (Le Fils de Joseph, dir. Eugène Green, França/Bélgica)
Lost in Paris (Paris pieds nus, dir. Dominique Abel, Fiona Gordon, França/Bélgica)Michelle e Obama (Southside With You, dir. Richard Tanne, Estados Unidos)
Uma paixão tranquila (A Quiet Passion, dir. Terence Davies, Reino Unido/Bélgica)
A canção do pôr do sol (Sunset Song, dir. Terence Davies, Reino Unido/Luxemburgo)
Entre cercas (Bein gderot, dir. Avi Mograbi, Israel/França)
Harmonium (Fuchi Ni Tatsu, dir. Kôji Fukada, Japão)
Hissein Habré, uma tragédia no Chade (Hissein Habré, Une Tragédie Tchadienne, dir. Mahamat-Saleh Haroun, França)
A economia do amor (L'économie du couple, dir. Joachim Lafosse, França/Bélgica)
O efeito aquático (L'effet aquatique, dir. Sólveig Anspach, França/Islândia)
Cosmos (dir. Andrzej Zulawski, França/Portugal)
Jota: para além do flamenco (Jota, dir. Carlos Saura, Espanha)
Kubo e a espada mágica (Kubo and the Two Strings, dir. Travis Knight, Estados Unidos)
Jonas Mekas: I had nowhere to go (I Had Nowhere To Go, dir. Douglas Gordon, Alemanha)
Afterimage (Powidoki, dir. Andrzej Wajda, Polônia)
Comboio de sal e açúcar (dir. Licinio Azevedo, Brasil/Portugal/França)
Tommaso (dir. Kim Rossi Stuart, Itália)
Amnésia (Amnesia, dir. Barbet Schroeder, Suíça/França)
Much Loved (dir. Nabil Ayouch, França/Marrocos)
O medo (La Peur, dir. Damien Odoul, França/Canadá)
O mundo fora do lugar (Die abhandene Welt. dir. Margarethe Von Trotta, Alemanha)
Noite sem fim (Nadie quiere la noche, dir. Isabel Coixet, Espanha/França/Bulgária)
A nona vida de Louis Drax (The 9th Life of Louis Drax, dir. Alexandre Aja, Canadá/Reino Unido/Estados Unidos)
O túnel (Teo-neol, dir. Kim Seong-hun, Coreia do Sul)
Riachos, campos e rostos adoráveis (Al ma'wal khodra wal wajh el hassan, dir. Yousry Nasrallah, Egito)
As confissões (Le confessioni, dir. Roberto Andò, Itália/França)

EXPECTATIVA
Souvenir (dir. Bavo Defurne, Bélgica/Luxemburgo/França)
Capitão Fantástico (Captain Fantastic, dir. Matt Ross, Estados Unidos)
Album de família (Albüm, dir. Mehmet Can Mertoğlu, Turquia)
Os bons tempos chegarão em breve (I Tempi Felici Verranno Presto, dir. Alessandro Comodin, Itália/França)
Baden Baden (dir. Rachel Lang, Bélgica/França)
Mister Universo (dir. Tizza Covi, Rainer Frimmel, Áustria/Itália)
Posto-avançado do progresso (dir. Hugo Vieira da Silva, Portugal)
Destruction babies (Disutorakushon beibîzu, dir. Mariko Tetsuya, Japão)
E Donald chorou (Donald Cried, dir. Kristopher Avedisian, Estados Unidos)
O intermediário (Fixeur, dir. Adrian Sitaru, Romênia/França)
Tramps (dir. Adam Leon, Estados Unidos)
Orelhas (Orecchie, dir. Alessandro Aronadio, Itália)
As vidas de Thérèse (Les Vies de Thérèse, dir. Sébastien Lifshitz, França)
Dois amantes e um urso (Two Lovers and a Bear, dir. Kim Nguyen, Canadá)
Spa night (dir. Andrew Ahn, Estados Unidos)
A dama de Baco (Jug-yeo-ju-neun Yeo-ja, dir. E J-yong, Coreia do Sul)
Essa sensação (Esa Sensación, dir. Julián Génisson, Juan Cavestany, Pablo Hernando, Espanha)
Ator Martinez (Actor Martinez, dir. Nathan Silver, Mike Ott, Estados Unidos)
Tomcat (dir. Kater Händl Klaus, Áustria)
O monstro no armário (Closet Monster, dir. Stephen Dunn, Canadá)
Vida, animada (Life, Animated, dir. Roger Ross Williams, Estados Unidos/França)
Antes das ruas (Avant les Rues, dir. Chloé Leriche, Canadá)
Uma criada para cada uma (Makhdoumin, dir. Maher Abi Samra, Líbano/França/Noruega/Emirados Árabes Unidos)
Um grande plano (Film Kteer Kbeer, dir. Mir-Jean Bou Chaaya, Líbano/Qatar)
Barakah com Barakah (Barakah yoqabil Barakah, dir. Mahmoud Sabbagh, Arábia Saudita)
Assim que abro meus olhos (À peine j'ouvre les yeux, dir. Leyla Bouzid, França/Tunísia/Bélgica)
No escuro do cinema descalço os sapatos (dir. Cláudia Varejão, Portugal)
Nos últimos dias da cidade (Akher ayam el madina, dir. Tamer El Said, Egito/Alemanha/Reino
Unido/Emirados Árabes Unidos)
Damocles (dir. Manuel Schapira, França)
O Grande Dia (Le grand jour, dir. Pascal Plisson, França)

PREMIÈRE LATINA
A região selvagem (La Region Salvaje, dir. Amat Escalante, México)
O Cristo cego (El Cristo Ciego, dir. Christopher Murray, Chile/França)
Kékszakállú (dir. Gastón Solnicki, Argentina)
A ideia de um lago (La idea de un lago, dir. Milagros Mumenthaler, Suíça/Argentina/Qatar)
Minha amiga do parque (Mi amiga del parque, dir. Ana Katz, Argentina/Uruguai)
Aqui não aconteceu nada (Aquí No Ha Pasado Nada, dir. Alejandro Fernández Almendras, Chile)
Rara (dir. Pepa San Martín, Chile/Argentina)
Tempestade (Tempestad, dir. Tatiana Huezo, México)
Histórias dos dois que sonharam (Historias de Dos que Soñaron, dir. Andrea Bussmann, Nicolás Pereda, México/Canadá)
A longa noite de Francisco Sanctis (La Larga Noche De Francisco Sanctis, dir. Andrea Testa, Francisco Márquez, Argentina)
Primeiro janeiro (Primero enero, dir. Darío Mascambroni, Argentina)
Solar (dir. Manuel Abramovich, Argentina)
Hermia & Helena (dir. Matías Piñeiro, Estados Unidos/Argentina)
Viejo Calavera (Viejo Calavera, dir. Kiro Russo, Bolívia/Qatar)
O auge do humano (El auge del humano, dir. Eduardo Williams, Argentina/Brasil/Portugal)
Dolores (dir. Juan Dickinson, Argentina)
Todo o resto (Todo lo demás, dir. Natalia Almada, México/Estados Unidos)
Koblic (dir. Sebastian Borensztein, Argentina/Espanha)

MIDNIGHT MOVIES
Raw (Grave, dir. Julia Ducournau, França)
Dog Eat Dog (dir. Paul Schrader, Estados Unidos)
Psycho Raman (Raman Raghav 2.0, dir. Anurag Kashyap, Índia)
O fim (The End, dir. Guillaume Nicloux, França)
Três (Saam yan hang, dir. Johnnie To, Hong Kong/China)
Sob as sombras (Under the Shadow, dir. Babak Anvari, Irã/Jordânia/Qatar/Reino Unido)
Headshot (dir. Timo Tjahjanto, Kimo Stamboel, Indonésia)
Os garotos nas árvores (Boys in the Trees, dir. Nicholas Verso, Austrália)
O estrangulador seboso (The Greasy Strangler, dir. Jim Hosking, Estados Unidos)
Confidencial: mente assassina (Himitsu The Top Secret, dir. Keishi Ohtomo, Japão)
MIDNIGHT BOWIE: Fome de viver (The Hunger, dir. Tony Scott, Reino Unido)
MIDNIGHT PRINCE: Purple Rain (dir. Albert Magnoli, Estados Unidos)
MIDNIGHT PRINCE: Sign 'o' the Times (dir. Prince, Albert Magnoli, Estados Unidos/Canadá)

MIDNIGHT DOCS
One More Time with Feeling 3D (One More Time with Feeling, dir. Andrew Dominik, Reino Unido)
Gimme Danger (dir. Jim Jarmusch, Estados Unidos)
The Rolling Stones Olé Olé Olé! : A Trip Across Latin America (dir. Paul Dugdale, Reino Unido)
Havana Moon: The Rolling Stones Live in Cuba (dir. Paul Dugdale, Reino Unido)
Eat that question - Frank Zappa por ele mesmo (Eat That Question - Frank Zappa in His Own Words, dir. Thorsten Schütte, França/Alemanha)
Os amantes e o déspota (The Lovers and the Despot, dir. Robert Cannan, Ross Adam, Reino Unido)
Helmut Berger, Ator (Helmut Berger, Actor, dir. Andreas Horvath, Áustria)
O medo em si (Fear Itself, dir. Charlie Lyne, Reino Unido)
Kiki (dir. Sara Jordenö, Suécia/Estados Unidos)
Strike a Pose (dir. Ester Gould, Reijer Zwaan, Holanda/Bélgica)
APRESENTAÇÃO ESPECIAL: Na cama com Madonna (Madonna: Truth or Dare, dir. Alek Keshishian, Estados Unidos)

MIDNIGHT SPECIAL – UNIVERSAL MONSTERS
Drácula (Dracula, dir. Tod Browning, Estados Unidos, 1931)
Frankenstein (dir. James Whale, Estados Unidos, 1931)
A múmia (The Mummy, dir. Karl Freund, Estados Unidos, 1932)
O homem invisível (The Invisible Man, dir. James Whale, Estados Unidos, 1932)
A noiva de Frankenstein (The Bride of Frankenstein, dir. James Whale, Estados Unidos, 1935)
O lobisomem (The Wolf Man, dir. George Waggner, Estados Unidos, 1941)
O monstro da Lagoa Negra (Creature from the Black Lagoon, dir. Jack Arnold, Estados Unidos, 1954)

FILM DOC
De Palma (dir. Noah Baumbach, Jake Paltrow, Estados Unidos)
Voyage à travers le cinèma français (dir. Bertrand Tavernier, França)
Richard Linklater - sonho é destino (Richard Linklater - Dream is Destiny, dir. Louis Black, Karen Bernstein, Estados Unidos)
E a mulher criou Hollywood (Et La femme créa Hollywood, dir. Clara Kuperberg, Julia Kuperberg, França)
Bernadette Lafont e Deus criaram a mulher livre (Bernadette Lafont et Dieu créa la femme, dir. Esther Hoffenberg, França)

FRONTEIRAS
Sonita, uma rapper afegã (Sonita, dir. Rokhsareh Ghaem Maghami, Alemanha/Irã/Suíça)
Hooligan Sparrow (dir. Nanfu Wang, China/Estados Unidos)
A banda prometida (The Promised Band, dir. Jen Heck, Estados Unidos, Israel, Palestina, Nepal)
Snow Monkey (dir. George Gittoes, Austrália/Noruega/Afeganistão)
Truculência (The Hard Stop, dir. George Amponsah, Reino Unido)
A revolução não será televisionada (The Revolution Won't Be Televised, dir. Rama Thiaw, Senegal/França)
Kabadio - O tempo não tem pressa, anda descalço (dir, Daniel Leite, Brasil)
Central (dir. Tatiana Sager, Renato Dornelles, Brasil)
Yallah! Underground (dir. Farid Eslam, República Tcheca/Alemanha/Reino Unido/Egito/Canadá)
Muros (Walls, dir. Pablo Iraburu, Migueltxo Molina, Espanha)
Olympic Favela (dir. Marc Ohrem-Leclef, Estados Unidos/Brasil)
Na sombra do morro (dir. Dan Jackson, Austrália/Brasil)
Funk da favela na cabeça (Inside the Mind of Favela Funk, dir. Elise Roodenburg, Fleur Beemster, Holanda)

ITINERÁRIOS ÚNICOS
Mapplethorpe: Look at the Pictures (dir. Fenton Bailey, Randy Barbato, Estados Unidos/Alemanha)
Robert Doisneau: Through the Lens (Robert Doisneau: Le Révolté Du Merveilleux, dir. Clémentine Deroudille, França)
JT Leroy - A história de um autor (Author: The JT Leroy Story, dir. Jeff Feuerzeig, Estados Unidos)
Maya Angelou, e ainda resisto (Maya Angelou and Still I Rise, dir. Bob Hercules, Rita Coburn Whack, Estados Unidos)
Dancer            (dir. Steven Cantor, Reino Unido/Estados Unidos/Rússia/Ucrânia)
O pós-minimalismo de Eva Hesse (Eva Hesse, dir. Marcie Begleiter, Estados Unidos/Alemanha)
Tio Bernard - Uma antilição de economia (Oncle Bernard – L'anti-leçon d'économie, dir. Richard Brouillette, Canadá/Espanha)
As vidas chinesas de Uli Sigg (The Chinese Lives of Uli Sigg, dir. Michael Schindhelm, Suíça)

MEIO AMBIENTE
Como abrir mão do mundo (e amar todas as coisas que o clima não pode mudar) (How to Let Go of the World (and Love All the Things Climate Can’t Change), dir. Josh Fox, Estados Unidos)
Todas as manhãs do mundo (dir. Lawrence Wahba, Brasil)
Massimo Bottura: teatro da vida (Theater of Life, dir. Peter Svatek, Canadá)
Insetos - Uma aventura gastronômica (Bugs, dir. Andreas Johnsen, Dinamarca)
A terra dos fantasmas visto pelos Bushmen (Ghostland: The View of the Ju'Hoansi, dir. Simon Stadler, Alemanha)
10 bilhões - O que tem para comer? (10 Milliarden - Wie werden wir alle satt?, dir. Valentin Thurn, Alemanha)

CINEMA NOVO / INTERSEÇÕES / CINEMA  MARGINAL
A grande cidade (dir. Cacá Diegues, Brasil)
Fome de amor            (dir. Nelson Pereira dos Santos, Brasil)
Ternos caçadores (dir. Ruy Guerra, França/Brasil/Panamá)
Lúcia McCartney, uma garota de programa (dir. David Neves, Brasil)
Na boca da noite (dir. Walter Lima Júnior, Brasil)
Os mendigos (dir. Flávio Migliaccio, Brasil)
As libertinas (dir. Carlos Reichenbach, Brasil)
Hitler terceiro mundo (dir. José Agrippino de Paula, Brasil)
Caveira my friend (dir. Álvaro Guimarães, Brasil)
Prata Palomares (dir. André Farias, Brasil)
Os monstros de babaloo (dir. Elyseu Visconti, Brasil)

ARTISTAS VIAJANTES
Inaugurando o século dezenove: 1896 (Opening the Nineteenth Century: 1896, dir. Ken Jacobs, Estados Unidos)
Afeganistão (Afghanistan, dir. Ria Hackin, França)
Carregadores (Cargadores, dir. Joelle de la Casinière, Peru)
Floresta de êxtase (Forest of Bliss, dir. Robert Gardner, Estados Unidos)
Xapiri (dir. Gisela Motta, Leandro Lima, Brasil)
Interfaces II – As viagens da alma (dir. Oskar Metsavaht, Brasil)
HOMENAGEM A TUNGA: És Tu, Brasil - Tunga (dir. Murilo Salles, Brasil)
HOMENAGEM A TUNGA: Tunga – Registros (dir. Murilo Salles, Brasil)
HOMENAGEM A TUNGA: Quimera (dir. Eryk Rocha, Brasil)

TESOURO DA CINEMATECA
É um Caso de Polícia (dir. Carla Civelli, Brasil, 1959)

HOMENAGEM A JOSÉ CARLOS AVELLAR e PAULO EMÍLIO SALES GOMES
Ganga Bruta (dir. Humberto Mauro, Brasil, 1933)

GERAÇÃO 
Sopradora de folhas (Sopladora de hojas, dir. Alejandro Iglesias Mendizabal, México)
Oxum (dir. Denis Leroy, Brasil)
Bruxarias (Brujerías, dir. Virginia Curiá, Espanha/Brasil)
Jonas e o circo sem lona (dir. Paula Gomes, Brasil)
Baleia a óleo (dir. Lísia Palombini, Brasil)
Ilha das crianças (dir. Zeca Ferreira, Brasil)
 

Festival do Rio 2016 ocorre entre os dias 06 a 16 de outubro.


27 setembro 2016

[Crítica] O Bebê de Bridget Jones


Sinopse:
Depois de tantas idas e vindas, Bridget Jones (Renée Zellweger) e Mark (Colin Firth) finalmente se casam. Não demora muito, entretanto, para que a vida pregue mais uma peça neles e eles acabam se separando. Em crise no tabalho, tentando manter uma boa relação com o ex e engatando um novo romance (Patrick Dempsey), Bridget tem uma surpreendente revelação: está grávida - e não tem certeza de quem é o pai da criança.
O que eu achei:

O filme começa com Bridget solteira e comemorando seu 43° aniversário completamente sozinha pois suas amigas ou já estão casadas e cuidando de filhos e marido ou as mais novas tem como concepção de diversão coisas muito ousadas até para Bridget, então sua única opção é ficar em seu apartamento e comemorar sozinha com um cupcake.Com isso ela decide que dali pra frente não será mais uma solteirona e decide se jogar na vida na companhia de sua amiga Miranda, mas é claro que essa ideia não dá nada certo.
As duas vão a um festival de música, rodeado por jovens e com um grande camping do lado onde vão passar a noite, ao chegar Bridget já se destaca por suas roupas, ela usa pano demais em um lugar onde todos estão com microshorts, e saltos agulha onde todos estão de tênis, a combinação não funciona e ela acaba atolada na lama, e lá somos apresentados ao bonitão Jack, que é um perfeito cavalheiro ao ajuda-la. O grande destaque desse take do Festival é o fato de Miranda e Bridget encontrarem com nada mais, nada menos que Ed Sheeran e como uma boa quarentona que é, ela não faz ideia de quem seja, a cena é hilária e rende boas gargalhadas.
Ao voltar do festival Bridget se sente renovada, tanto pela energia do local quanto pela noite incrível que teve com Jack, ela só não contava que um fantasma do passado voltaria a persegui-la e que não teria forças para resistir, sim esse fantasma se chama Sr.Darcy.E é aí que a confusão começa, pois, um tempo depois ela descobre que está grávida e como usou camisinhas de uma caixa que carregava a anos, não tem noção de quem é o pai de seu bebê.
Jack, bilionário dono de um site que promete encontrar seu amor verdadeiro através de algoritmos matemáticos, acredita que tem 95% de chance de dar certo com ela e ser o pai de seu bebê, enquanto Mark Darcy, com seu lado sisudo tenta mostrar que apesar dos erros do passado o destino quer que ele e Bridget fiquem juntos, e ela no meio disso tudo fica mais confusa e atrapalhada do que nunca.
Os pais de Bridget não ganham destaque como nos outros filmes, mas as cenas em que eles tem que lidar com o fato da filha não saber quem é o pai do neto, faz juz as suas aparições no filme. Um destaque especial é a médica muito louca que cuida dela, e ainda tem que lidar com a louca competição entre os pais que insistem em estar presentes em cada momento, enlouquecendo qualquer um, e a médica que por si só já não é muito sã, piora nesta situação incomum.
Este terceiro filme da franquia mesmo depois de 10 anos segue bem a linha de continuidade dos outros filmes, quem viu Bridget novinha conhece a Bridget de 43 anos, o que me surpreendeu já que esperava uma personagem bem diferente da que já conhecia, o roteiro do filme é completamente divertido e promete agradar a absolutamente todos os públicos, apesar da previsibilidade o filme prende até a ultima cena e como não poderia ser diferente se tratando de Bridget Jones, deixa um imenso desejo por mais logo que as letras começam a subir na tela.
 Trailer:

26 setembro 2016

[Cartas de Amor] Discurso fúnebre de Augustus para Hazel Grace

Lembro- me como se fosse hoje a sensação de ler a despedida de August para Hazel, obviamente chorei muito, mas nada se compara o quanto chorei ao assistir na telona. 
Enfim vou deixar esta carta linda para vocês!

"Van Houten,
Sou uma pessoa boa, mas um escritor de merda. Você é uma pessoa de merda, mas um bom escritor. Nós formaríamos uma bela equipe. Não quero lhe pedir nenhum favor, mas, se tiver tempo — e pelo que vi, você tem tempo de sobra —, fiquei me perguntando se poderia escrever um elogio fúnebre para a Hazel. Tenho algumas anotações e tudo mais, mas se você pudesse transformá-las num texto completo e coerente, e tal… Ou então só me dizer o que eu deveria escrever de forma diferente. O bom da Hazel é o seguinte: quase todo mundo é obcecado por deixar uma marca no mundo. Transmitir um legado. Sobreviver à morte. Todos queremos ser lembrados. Eu também. É isso o que me incomoda mais, ser mais uma vítima esquecida na guerra milenar e inglória contra a doença. Eu quero deixar uma marca.
Mas, Van Houten: as marcas que os seres humanos deixam são, com frequência, cicatrizes. Você constrói um shopping center medonho ou dá um golpe de Estado ou tenta se tornar um astro do rock e pensa: ‚Eles vão se lembrar de mim agora‛, mas: (a) eles não se lembram de você, e (b) tudo o que você deixa para trás são mais cicatrizes. Seu golpe de Estado se transforma numa ditadura. Seu shopping center acaba dando prejuízo.
(Tá, talvez eu não seja um escritor tão de merda assim. Mas não consigo organizar minhas ideias, Van Houten. Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações.)
Nós somos como um bando de cães mijando em hidrantes. Nós envenenamos as águas subterrâneas com nosso mijo tóxico, marcando tudo como “meu" numa tentativa ridícula de sobreviver à morte. Eu não consigo parar de mijar em hidrantes. Sei que é tolice e inútil — epicamente inútil em meu estado atual —, mas sou um animal como qualquer outro.
A Hazel é diferente. Ela anda suavemente, meu velho. Ela anda suavemente sobre a Terra. A Hazel sabe qual é a verdade: é tão provável que nós consigamos ferir o universo quanto é provável que nós o ajudemos, e é improvável que façamos qualquer uma dessas duas coisas.
As pessoas vão dizer que é triste o fato de ela deixar uma cicatriz menor, que menos pessoas se lembrem dela, que ela tenha sido muito amada mas não por muita gente. Mas isso não é triste, Van Houten. É triunfante. É heroico. Não é esse o verdadeiro heroísmo? Como dizem os médicos: em primeiro lugar, não cause dano ou mal a alguém.
Os verdadeiros heróis, no fim das contas, não são as pessoas que realizam certas coisas; os verdadeiros heróis são as que REPARAM nas coisas. O cara que inventou a vacina contra varíola não inventou nada, na verdade. Ele só reparou que as pessoas que tinham varíola bovina não pegavam varíola.
Depois que a minha tomografia acendeu como uma árvore de natal, eu entrei furtivamente na UTI e vi a Hazel quando ainda estava inconsciente. Entrei andando atrás de uma enfermeira de crachá e consegui me sentar ao lado da Hazel por, tipo, uns dez minutos antes de ser pego. Eu realmente achei que ela fosse morrer antes que eu pudesse lhe contar que também ia morrer. Foi brutal: o arengar mecanizado incessante da terapia intensiva. Havia uma água cancerosa escura pingando do peito dela. Os olhos fechados. Entubada. Mas a mão dela ainda era a mão dela, ainda quente, as unhas pintadas de um azul-escuro quase preto, e eu simplesmente segurei sua mão e tentei imaginar o mundo sem nós, e por mais ou menos um segundo fui uma pessoa boa o suficiente para torcer que ela morresse e nunca ficasse sabendo que eu também ia morrer. Mas aí eu quis mais tempo para que pudéssemos nos apaixonar. Creio que meu desejo foi realizado. Eu deixei a minha cicatriz.
Um enfermeiro chegou e me disse que eu precisava me retirar, que visitas não eram permitidas, e eu perguntei se ela estava melhorando. O cara disse: ‚Ela ainda está fazendo água.‛ Bênção do deserto, maldição do oceano.
O que mais? Ela é tão linda! Não me canso de olhar para ela. Não me preocupo se ela é mais inteligente que eu: sei que é. É engraçada sem nunca ser má. Eu a amo. Sou muito sortudo por amá-la, Van Houten. Não dá para escolher se você vai ou não vai se ferir neste mundo, meu velho, mas é possível escolher quem vai feri-lo. Eu aceito as minhas escolhas. Espero que a Hazel aceite as dela.”


Trecho do filme:

24 setembro 2016

[Resenha] Só por hoje e para sempre

Sinopse:
Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante esse período, o músico seguiu com total dedicação os Doze Passos, programa criado pelos fundadores dos Alcoólicos Anônimos, que incluía um diário e outros exercícios de escrita. É este material inédito que vem à tona depois de mais de vinte anos em Só por hoje e para sempre, graças ao desejo de Renato de ter sua obra publicada postumamente. Entremeando as memórias do líder da Legião Urbana com passagens de autoanálise e um olhar esperançoso para o futuro, este relato oferece a seus fãs, além de valioso documento histórico, um contato íntimo com o artista e um exemplo decisivo de superação.

O que eu achei?
Se você  é  fã de Renato Russo e Legião Urbana e está em meio a algum tipo de sofrimento, definitivamente este não é o livro adequado para este momento, afinal lembre- se: o livro relata um dos piores momentos na vida de Renato.

O livro  é baseado em diários hospitalares, anotações e um diário que Renato Russo era orientado a escrever durante sua estadia nma clínica de reabilitação no RJ.
Foram exatos 29 dias internado para tratar de sua dependência química e alcoólica, se você pensou que estes 29 dias tem algo haver com a música Vinte e Nove, certamente acertou!

Ser fã de Renato Russo  e ler este livro foi um enorme desafio, pois encontrei dificuldades em separar minhas emoções e simplesmente ler e analisar o livro de uma forma crua. Eu me emocionei em tantas partes que perdi a noção.
Pois...  no início do livro podemos ver um Renato destruído psicologicamente, super imaturo e que não acredita num possível tratamento para si. Renato é diagnosticado com a maioria dos sintomas de alguém com auto estima baixa e autodegradação extrema. Através de relatos próprios do Renato sabemos que ele já teve muitas doenças ocasionados pelo total descaso com sua vida, logo pensei quantos e quantos anos Renato sofreu calado e se sufocou em meio a seus pensamentos.

Certamente o ídolo de uma geração ainda estava presente no corpo e na alma de Renato Russo, vivo e lutando dia após dia por sua vida num instituição. Ele acreditava estar tão solitário e vazio que se perdeu dentro de si, de seu ego e personalidade forte.  Perceber a sua luta diária em melhorar e ser melhor pensando em sua família, obviamente me fez crer que ele nunca mais voltaria a beber e se drogar. Renato ainda se mostra egocêntrico e tendencioso para nunca se achar bom o suficiente.

Enfim, é um livro que desconstrói um ídolo e sua forma de agir, você vai conhecer um Renato Russo alheio a toda e qualquer coisa. Leiam, pois é um livro para fãs e não fãs de Renato Russo.


22 setembro 2016

[Critica]Cegonhas , A historia que não te contaram


Sinopse:
Todo mundo já sabe de onde vêm os bebês: eles são trazidos pelas cegonhas. Mas agora você vai conhecer a mega estrutura por trás desta fábrica de bebês: na verdade, as cegonhas controlam um grande empreendimento que enfrenta muitas dificuldades para coordenar todas as entregas nos horários e locais certos.

O que eu achei?
Cegonhas entregando bebes?
Como assim eles não fazem mais isso? Essa foi a minha primeira pergunta quando comecei a assistir o filme. Poxa, se as cegonha não entregam bebes mais, como que eles vem parar nas nossas casas? Risos.
Bom, aparentemente descobrimos logo de inicio no filme, que agora elas fazem entregas de produtos comprados na internet, ‘’A loja da esquina.com’’. Junior, nossa estrela em entregas para a ‘’A Loja da esquina.com’’, 1.000.000 entregas realizadas com sucesso. Acho que já podemos presumir que uma carreia de sucesso o aguarda não é verdade?

O chefe vai ser promovido, o que abre a posição de gerente. Mas com grande poder, há grandes responsabilidades não é queridos leitores. A única coisa no caminho de Junior, rumo ‘’CHEFE’’, (vocês saberão o efeito que essa palavra tem, quado assistirem ao filme), é a Órfã Tulipa. Uma humana que vive desde sua infância, desde quando a cegonhas ainda entregavam bebês, na fabrica/A loja da esquina.com , pois um acidente impediu que ela fosse entregue aos seus pais com sucesso.
Hoje, no seu aniversário de 18 anos, Junior tem que demitir a Órfã Tulipa, pois de acordo com os gráficos, ela só traz lucros para a empresa quando ela esta doente, ou não está por la para atrapalhar ou causar qualquer estrago. E falo sério quando digo estragos..
Mas é meio difícil demitir alguém não é mesmo...Até a gente parar de ser amigo de alguém é complicado.

No decorrer da história vamos sendo levados por uma história repleta de humor, desde uma alcateia em formação de submarino, ponte e barco, até um grupo de pinguins que irão levar o fruto do erro de Tulipa para morar com eles.
O filme nos traz uma mensagem muito importante sobre família, que nunca iremos nos sentir completos se não tivermos a nossa por perto, independente de quão bem nós nos sentimos no meio de amigos.

E no meio de tudo isso temos a família Jardim, sim, isso mesmo, família jardim hehe..
Pais ocupados, que nunca tem tempo de brincar com seu filho, e que sempre arranjam uma desculpa para suas falhas. Reflete muito a sociedade em que vivemos, onde cada vez mais os pais passagem menos e menos tempo de qualidade com seus filhos. Isso que acaba motivando o pequeno filhos da família Jardim, a escrever uma carta para as cegonhas, afinal ele quer um irmão. E que no final, será uma desculpa para que ele possa se reconectar com seus pais distantes.

Claro que os vilões dar o ar da graça na animação. Não importa o quão pequeno você seja, potencial e a maldade para ser vilão não depende disso. Tamanho não é documento, minha vó já dizia. ‘’Eu já falei da minha namorada?’’ , vocês irão rir dessa cena, afinal quem é que não quer se enturmar com o popular do trabalho ...

Todo o enredo é fácil de compreender, e as aventuras que Junior e a Órfã tulipa passam para afinal conseguir fazer a entrega do ‘’pacote’’, como Junior insiste em chamar a pequena bebe. E já logo aviso, não tirem conclusões precipitadas logo de inicio, pois muitas coisas mudam de figura no passar da trama, e vocês com certeza irão ser pegos de surpresa ao terem uma revelação no segunda metade do filme.
Levem as crianças, levem a família, a diversão vai ser garantidas, e boas risadas irão contagiar e alegrar seu dia, com certeza .

=D
Trailer:

21 setembro 2016

[New] Rainha de Katwe - Filme e Livro

Poster do Filme 
Dia 23 de Setembro será lançado nos Estados Unidos, pela Walt Disney Pictures e Motion Pictures , o filme “Rainha de Katwe”, adaptação do livro de mesmo nome, escrito por Tim Crothers, que conta com a atuação da vencedora do Oscar, Lupita Nyong'o.
O filme, dirigido por Mira Nair e com roteiro de William Wheeler, retrata a vida de Phiona Mutesi (interpretada pela iniciante Madina Nalwanga), uma prodígio jogadora de xadrez analfabeta que vive em uma favela em Uganda, que tornou-se a vencedora da Olimpíada Mundial de Xadrez, tendo seu interesse pelo jogo despertado por um missionário chamado Robert Katende (interpretado por David Oyelowo), que ensinava o jogo às crianças locais.

Em entrevista, Lupita, que interpreta a mãe de Phiona, disse: “Quando li pela primeira vez “A Rainha de Katwe”, eu tive que parar na página 11, porque eu simplesmente desmontei e chorei. Fiquei tão inspirada.”

Tim Crothes é um jornalista norte-americano, que escreveu um longo perfil de Phiona Mutesi no site da ESPN, chamando a atenção de todos “Phiona Mutese é o expoente dos que nunca são favoritos.” disse ele. O artigo tornou-se algo ainda maior, um livro, chamado The Queen of Katwe: A Story of Lfe, Chess, and One Extraordinary Girl's Dream of Becoming Grandmaster.

Capa do Livro 
Agora outra boa notícia é que a editora HarperCollins comprou os direitos de publicação no Brasil do livro que inspirou o filme, e o lançamento do livro (ao que me parece) será junto da estreia do filme aqui, em terras tupiniquins (cuja data não fui capaz de encontrar).
Então, agora é só preparar o psicológico e o emocional para uma emocionante história de luta, superação e busca pelos seus sonhos e uma vida melhor.

Assista Aqui o Trailer Legendado


Faixa oficial da trilha sonora: Alicia Keys - Back To Life



20 setembro 2016

[Lançamentos] Editora Arqueiro e Sextante - Setembro



Hora de fazer crescer a nossa Wishlist do mês de setembro, confiram agora os lançamentos das Editoras Arqueiro e Sextante.

Título:O FEITICEIRO DE TERRAMAR
Autor:Ursula K. Le Guin
Lançamento:01/09
Sinopse:Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda.
Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários.
Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.
Título:À SUA ESPERA
Autor:Abbi Glines
Lançamento:10/09

Sinopse:Mase sempre preferiu a vida simples em seu rancho no Texas à agitação do mundo do pai em Rosemary Beach. Na verdade, ele quase nunca visita o famoso astro do rock e Nan, sua meia-irmã mimada e egoísta. Mas tudo muda quando conhece uma das empregadas da casa, uma garota linda que, sem saber da presença dele, o desperta com seu canto desafinado.
Depois de anos sendo maltratada pela família e pelos colegas por causa de um distúrbio de aprendizagem, Reese conquistou sua liberdade e mora sozinha trabalhando como diarista para as famílias ricas da cidade. No entanto, seu sustento fica ameaçado quando ela causa um acidente na casa de Nan Dillon.
Ao ser salva por Mase, um rapaz atencioso e com charme de caubói, Reese fica surpresa pelo gesto dele e, depois, apavorada quando ele demonstra interesse nela. Nunca na vida Reese conheceu um homem em quem pudesse confiar. Será que Mase pode ser diferente?
Nessa ardente paixão que nasce entre a doce e batalhadora Reese e o centrado e sexy Mase, Abbi Glines mais uma vez mescla tristezas da vida real com amores de contos de fada e nos faz suspirar até a última página.
Título:O MEDO MAIS PROFUNDO
Autor:Harlan Coben
Lançamento:12/09

Sinopse:Na época da faculdade, Myron Bolitar teve seu primeiro relacionamento sério, que terminou de forma dolorosa quando a namorada o trocou por seu maior adversário no basquete. Por isso, a última pessoa no mundo que Myron deseja rever é Emily Downing.
Assim, ele tem uma grande surpresa quando, anos depois, ela aparece suplicando ajuda. Seu filho de 13 anos, Jeremy, está morrendo e precisa de um transplante de medula óssea – de um doador que sumiu sem deixar vestígios. E a revelação seguinte é ainda mais impactante: Myron é o pai do garoto.
Aturdido com a notícia, Myron dá início a uma busca pelo doador. Encontrá-lo, contudo, significa desvendar um mistério sombrio que envolve uma família inescrupulosa, uma série de sequestros e um jornalista em desgraça.
Nesse jogo de verdades dolorosas, Myron terá que descobrir uma forma de não perder o filho com quem sequer teve a chance de conviver.
Título:UM PORTO SEGURO
Autor:Nicholas Sparks
Lançamento:12/09

Sinopse:Southport pode ser um bom lugar para recomeçar. Esse foi o pensamento de Katie quando ela chegou à pequena cidade da Carolina do Norte. Linda e reservada, a moça estava decidida a não criar laços com ninguém. Ou, pelo menos, essa era a intenção até conhecer Jo, sua vizinha extrovertida e brincalhona, e Alex Wheatley, o simpático dono do armazém, pai de duas crianças adoráveis.
Apesar de relutante, Katie aos poucos firma raízes na comunidade e, depois de conhecer melhor a família e o bom coração de Alex, começa a abrir espaço em sua vida para o amor. No entanto, esse novo relacionamento faz com que ela se veja diante de antigos medos que pretendia deixar no passado.
Confrontada pelos próprios fantasmas, Katie precisa decidir entre ceder a eles ou enfrentá-los. E, no momento mais difícil, ela descobrirá que o amor é o único porto seguro.
Título:O GUARDIÃO
Autor:Nicholas Sparks
Lançamento:12/09

Sinopse:Aos 25 anos, a doce Julie Barenson perdeu seu grande amor para uma doença impiedosa. Porém, ao partir, o marido lhe deixou dois presentes inesperados: um filhote de cão dinamarquês chamado Singer e a promessa de que cuidaria dela para sempre, onde quer que estivesse.
Quatro anos depois, Julie enfim está pronta para tentar amar de novo e se vê dividida entre Richard Franklin, um belo e sofisticado engenheiro que a trata como uma rainha, e Mike Harris, um mecânico gentil que – junto com Singer – tem sido seu melhor amigo desde que ficou sozinha. Ela tem que tomar uma decisão. Só não pode imaginar que, em vez de lhe trazer felicidade, essa escolha transformará sua vida num pesadelo causado por um ciúme tão doentio que está a um passo de se tornar criminoso.
Título:DEZ FORMAS DE FAZER UM CORAÇÃO SE DERRETER
Autor:Sarah MacLean
Lançamento:12/09

Sinopse:Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.
Título:30 DIAS PARA MUDAR - WHOLE30
Autor:Melissa Hartwig e Dallas Hartwig
Lançamento:01/09

Sinopse:30 dias para mudar apresenta o badalado programa Whole30, de Melissa Hartwig e Dallas Hartwig, que já ajudou centenas de milhares de pessoas a transformar de vez a relação com a comida. Sua abordagem leva a uma perda de peso sem grandes sacrifícios, além de melhorar significativamente a qualidade do sono, os níveis de energia, o humor e a autoestima.
A partir de um plano de apenas cinco passos, você vai eliminar todos os alimentos que possam estar lhe fazendo mal – como grãos, açúcares, laticínios e leguminosas –, ver como se sente e depois reintroduzir os grupos alimentares pouco a pouco, escolhendo com consciência o que quer ou não manter de acordo com os seus sintomas.
Com esse conhecimento, você será capaz de erradicar hábitos pouco saudáveis, reduzir compulsões alimentares e a gula relacionada ao estresse, melhorar a digestão e fortalecer o sistema imunológico. E fará tudo isso sem passar fome, sem contar calorias e sem precisar se pesar.
Para ajudar no processo, os autores relatam histórias reais de pessoas que aderiram ao programa e tiveram sucesso, abordam as principais dificuldades enfrentadas pelos participantes, sugerem uma lista de compras apenas com os itens permitidos e ensinam como agir quando você come fora de casa e como adaptar o programa para crianças, gestantes e vegetarianos.
O livro ainda apresenta um cardápio completo para uma semana e um superbônus: mais de 100 receitas práticas e deliciosas com comida de verdade, desenvolvidas para saciar o apetite e estimular o paladar. Elas vão desde as preparações mais básicas, como molhos e acompanhamentos, passando por refeições práticas feitas em apenas uma panela, até chegar a drinques e menus completos para ocasiões especiais, como festas de fim de ano.
Título:DIÁRIO DE UM ZUMBI DO MINECRAFT #8 DE VOLTA À ESCOLA MONSTRO
Autor: Zack Zombie
Lançamento:01/09

Sinopse:O zumbi chegou ao oitavo ano... e à adolescência. E agora?
Assim como os humanos, zumbis também sofrem durante a adolescência. A voz muda, uma perna fica 10 centímetros maior do que a outra, os primeiros mofos começam a crescer no rosto... O quê? Isso nunca aconteceu com você?
A boa notícia é que você pode sempre contar com os amigos durante essa fase difícil. E o zumbi precisará de toda a ajuda possível de Esquely, Slimey, Creepy, Sally e do humano Steve, porque o oitavo ano da Escola Monstro acabou de começar.
Além de ter que sobreviver a um concurso de soletrar e ao temível professor Matsumoto, nosso zumbi preferido terá um desafio muito especial: se conseguir tirar nota 7 em todas as matérias, vai ganhar um video game novinho em folha!
Só tem um detalhe: como o zumbi vai conseguir tirar uma nota boa na aula intermediária de susto com aquela carinha inofensiva dele?
NESTE VOLUME: O ZUMBI VAI FICAR MONSTRUOSO!
Título:MUITO AMOR, POR FAVOR
Autor:Arthur Aguiar, Frederico Elboni,Ique Carvalho e Matheus Rocha
Lançamento:02/09

Sinopse:Este livro reúne textos que mostram o amor do ponto de vista de quatrojovens que escrevem sobre relacionamentos legítimos e atuais, que souberam se reinventar. Sem medo de expressar seus sentimentos, deixam para trás estereótipos já obsoletos – como o controlador machista ou o piegas choroso – e falam sobre viver a dois e sobre a natureza das relações em todos os seus aspectos.
Assim, cada autor reflete sobre o amor representado por um elemento: Arthur Aguiar escreve que “O amor é água”, dizendo que ele é fluido, mas por vezes gelado; ora tempestade, ora profundo. Fred Elboni explica que
“O amor é ar”, mostrando a leveza de se amar sem sofrer, da brisa que envolve os apaixonados, mas que por vezes torna-se furacão. Ique Carvalho se debruça sobre quando “O amor é fogo”, que arde, aquece a alma, mas que também pode incendiar até doer. E Matheus Rocha conta que “O amor é terra”, estável, tranquilo, mas que não escapa dos terremotos da vida, que tiram tudo do lugar para que a rotina não o extermine.
Um livro apaixonante, para quem ama e para quem quer amar um dia... e sempre.
Título:A MAIOR DE TODAS AS MÁGICAS
Autor:James R. Doty
Lançamento:12/09

Sinopse:Jim teve uma infância difícil. Cresceu com o pai alcoólatra e a mãe depressiva numa pequena cidade da Califórnia. Para ele, a vida se resumia a uma sucessão de dias tristes, violentos e sem esperança.
Mas tudo mudou ao completar 12 anos, quando entrou numa loja de artigos de magia e conheceu a misteriosa Ruth. Enxergando todo o sofrimento do menino, a generosa senhora resolveu ajudar e prometeu ensinar a ele a maior de todas as mágicas. Ao longo de seis semanas, Ruth guiou Jim por diversas técnicas de meditação, ensinando-o a relaxar o corpo, esvaziar a mente e abrir o coração – os passos necessários para qualquer pessoa aprender a lidar com a dor e com as próprias emoções.
Os anos se passaram, Jim incorporou as práticas e se tornou o Dr. James Doty, neurocirurgião proeminente e empresário de sucesso. Mas esqueceu de manter o coração aberto, o que gerou terríveis consequências.
Nesta emocionante história real, Dr. Doty mostra o poder que a compaixão tem de transformar vidas e a força que cada um de nós possui para transformar o mundo.
Título:SE MEU CACHORRO FALASSE
Autor:Cynthia Copeland
Lançamento:19/09
Sinopse:Menos preocupação, mais alegria. Os cachorros nos ensinam a receber cada manhã com entusiasmo e otimismo, a amar de forma incondicional, a perdoar com facilidade e a saber quando fugir e quando descansar. Verdadeiros filósofos de quatro patas, eles nos mostram que cada dia é uma dádiva — e que cada refeição é a melhor de todas!
Título:A CORAGEM DE SER IMPERFEITO
Autor:Brené Brown
Lançamento:19/09
Sinopse:Quando fugimos de emoções como medo, mágoa e decepção, também nos fechamos para o amor, a aceitação e a criatividade. Por isso, as pessoas que se defendem a todo custo do erro e do fracasso acabam se frustrando e se distanciando das experiências marcantes que dão significado à vida.
Por outro lado, as que se expõem e se abrem para coisas novas são mais autênticas e realizadas, ainda que se tornem alvo de críticas e de inveja. É preciso lidar com os dois lados da moeda para se ter uma vida plena. Em sua pesquisa pioneira sobre vulnerabilidade, Brené Brown concluiu que fazemos uso de um verdadeiro arsenal contra a vergonha de nos expor e a sensação de não sermos bons o bastante, e que existem estratégias eficazes para serem usadas nesse “desarmamento”.
Título:EMPREENDEDORES INTELIGENTES ENRIQUECEM MAIS
Autor:Gustavo Cerbasi
Lançamento:20/09
Sinopse:Em épocas de crise econômica e desemprego em alta, cresce o número de pessoas que resolvem abrir a própria empresa. Em geral, esseempreendedores concentram todos os esforços no desenvolvimento de produtos ou serviços, sem se preocupar muito com um plano de negócios ou a parte financeira.
Duas situações costumam acontecer: ou o empreendedor ainda não tem condições de contratar especialistas para cuidar dos números e tenta gerenciá-los com seus conhecimentos básicos, ou então delega a tarefa e não quer mais saber do assunto. Em ambos os casos, ele fica “no escuro”, pois abre mão de uma parte importante da gestão.
Este livro reúne o conhecimento de que todo mundo precisa para entender as finanças do próprio negócio. Gustavo Cerbasi explica, em uma linguagem simples, os principais conceitos e termos técnicos dessa área, oferece dicas para assumir o controle financeiro e estratégias para o crescimento sustentável.
Título:101 CANÇÕES QUE TOCARAM O BRASIL
Autor:Nelson Motta
Lançamento:30/09
Sinopse:Seguindo a linha dos livros da Coleção 101, Nelson Motta contará a história de 101 canções que, na sua concepção, foram o que de melhor produziu a Música Popular Brasileira.
Imagine-se numa mesa de bar, com seus amigos e amigas, a ouvir Nelsinho Motta contar, com a riqueza de detalhes que só um dos maiores entendidos no assunto, a história íntima e surpreendente das maiores obras-primas da MPB.
Entre as músicas escolhidas estão obras de Noel Rosa, Pixinguinha, Cartola, Ary Barroso, Dorival Caymmi, Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Johnny Alf, Roberto Carlos, Paulinho da Viola... E tem Rita Lee, Lulu Santos, Legião Urbana, Tim Maia, Raul Seixas, e tantas outras.

Não deixa de me contar aí nos comentários quais livros vocês estão mais ansiosos para ter na estante! ;)